Cascavel - 11/01/2017 19h11 - Atualizado em 11/01/2017 19h11

Vereador entrega relatório e documentos da CPI das Máquinas ao MP

Paulo Porto entregou documentos na sede da 7ª Promotoria do Patrimônio Público

Compartilhe
Publicidade


O vereador Paulo Porto (PCdoB) esteve nesta quarta-feira (11) na sede da 7ª Promotoria do Patrimônio Público para entregar um relatório público com seu voto em separado e uma série de documentações da CPI das Horas-Máquinas, comissão instaurada na Câmara de Cascavel para apurar supostas irregularidades na contratação e execução de serviços em estradas do interior do município em 2016.

A CPI realizou diligências in loco para apurar as suspeitas, coletou documentos e oitivas de testemunhas. Os trabalhos iniciaram em 6 de julho e foram concluídos em 29 de novembro com o arquivamento do processo em relatório apresentado pelo ex-vereador Luiz Frare (PDT), então relator da CPI. O arquivamento também recebeu voto favorável do então presidente Robertinho Magalhães (PDS).

Na ocasião Paulo Porto votou contrário ao relatório apresentado por Frare, por classificar como "inadmissível a apresentação de um relatório que apontava não ter ocorrido nenhuma irregularidade na execução dos serviços, mesmo com todos os indícios do contrário".

À época, o então membro da CPI afirmou que encaminharia seu relatório com voto em separado para o Ministério Público com o intuito de contribuir nas investigações que seguem sendo realizadas pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

"A CPI concluiu seu trabalho sem que algumas perguntas fossem respondidas. Como membro fui contra o arquivamento, pois acreditava que seria necessário mais apurações da Câmara e por entender que houve irregularidades. Como fui voto vencido, decidi encaminhar nossas considerações ao Ministério Público", comenta Porto.

O parlamentar voltou a questionar o fato da empresa investigada, a F.J Ceccheto, não ter uma sede própria e nem maquinário adequada para os serviços, a não prestação de contas com apontamento de trechos recuperados, com dia e horários dos serviços prestados, a omissão de fiscalização das obras por parte do poder público e as eventuais suspeitas de fraude no processo licitatório.

Assessoria



Últimas Notícias
Homem desaparecido em Cascavel é encontrado no HU
Homem acusado de homicídio é detido em Cascavel
Consamu convoca aprovados em Concurso Público




COPYRIGHT CATVE.TV | 2011 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS MOBILE READY