Cascavel

Prefeito de Cascavel anuncia teste seletivo para professores e zeladores

De acordo com o diagnóstico há um déficit de 180 professores

10/01/2017 17h23 | Atualizado em 12/01/2017 10h47
O prefeito de Cascavel Leonaldo Paranhos acabou de anunciar, na tarde desta terça-feira (10), a contratação de novos professores para a rede municipal de Educação. São 76 professores da ensino fundamental, 39 para educação infantil e ainda 65 zeladores para atuarem na rede pública por meio de teste seletivo. A data do processo de contratação deve ser anunciada em breve.

A medida emergencial foi tomada a pedido da secretária municipal de Educação, Márcia Baldini que ontem falou sobre a situação da Educação em Cascavel.

De acordo com o diagnóstico há um déficit de 180 professores (129 de imediato), sendo 60 de reposição de contratos que vencerão em fevereiro e março deste ano. São 51 professores de educação infantil, além de mais 105 zeladores para escolas (nos Cmeis os zeladores são terceirizados) e mais 189 estagiários que, por orientação do Ministério Público agora precisam passar por teste seletivo.

Além disso, o município pretende remanejar R$ 10 milhões para dar início ao ano letivo 2017 no dia 6 de fevereiro, quando 28 mil estudantes retornam às aulas, uma vez que 30 escolas estão com problemas estruturais, sendo 15 considerados graves, pois algumas sequer têm autorização de funcionamento. Há, ainda, oito Cmeis (Centros Municipais de Educação Infantil) construídos em tijolo ecológicos, que precisam de urgente manutenção.

Em pelo menos duas escolas estuda-se a possibilidade de locação de espaço para transferência dos alunos até que a reforma seja concluída. Caso da Escola Municipal Ita Sampaio, do Bairro Parque Verde, que teve a obra paralisada pela construtora em janeiro de 2016 com 25,26% dos serviços executados e que a Secretaria trabalha para viabilizar nova licitação no valor estimado de R$ 2,5 milhões; e da Escola Municipal José Henrique Teixeira, do Bairro Morumbi, que a construtora também abandonou a obra em 2015. Nesse caso, já foi encaminhado novo processo licitatório, que aguarda parecer da comissão de licitação para homologação, no valor de R$ 1.931.155,17. Em ambos os casos, as empresas foram punidas.

Somente na última semana, a Secretaria de Educação já conseguiu matricular 1,5 mil crianças de 0 a 3 anos de idade, reduzindo a fila de espera na educação infantil. Ainda restam 2.792 crianças aguardando vagas. Outras 80 crianças de Pré-Escolar 1 (4 e 5 anos) precisam ser matriculadas. Essas são de matrícula obrigatória.

A Secretaria de Educação também precisa abrir o processo licitatório para a aquisição do uniforme escolar deste ano e merenda escolar. É preciso prever, ainda, a renovação de contratos de aluguéis que vencerão no primeiro semestre, como da sede da Secretaria de Educação; de dois Cmeis (Aprisco e Cecília Rios) e da Escola Professor Ademir Correa, do Parque dos Ipês, que funciona na Univel, até que obra da sede própria seja retomada. A obra teve a primeira e a segunda etapas concluídas. Serão elaborados os projetos complementares e o orçamento para a licitação da terceira etapa, com valor estimado de mais R$ 6 milhões.