03/05/2013 14h05

Lavrado em ata, vereador Paulo Bebber (PR) é denunciado por suposta com

Compartilhe


A OAB ? PR / Subseção de Cascavel encaminhou ofício hoje (03) ao Diretor do Fórum da Justiça Eleitoral de Cascavel ? PR, ao Ministério Público Eleitoral, a Polícia Federal e a Câmara de Vereadores de Cascavel, a fim de que sejam tomadas as medidas legais cabíveis sobre a denúncia de CORRUPÇÃO ELEITORAL ? COMITÊ 9840, contra o vereador Paulo Bebber (PR).

DENUNCIANTES
Os suplentes de vereadores, Silvio Gonçalves (PT) e Celso Dalmolin (PR), compareceram a sede da OAB / Subseção de Cascavel, munidos de duas atas lavradas pelo colégio do Reassentamento São Francisco, tendo a presença de alunos, direção, coordenação e professores da referida instituição na reunião, sendo que tal reunião ocorreu em 08/08/2012 e 09/10/2012, para denunciar possível existência de OFERECIMENTO DE VANTAGEM de apoio político (compra de votos) feita pelo vereador Paulo Bebber (PR) durante a campanha eleitoral do ano passado.

RELATO
Os denunciantes relataram e entregaram vasta documentação, Atas de reuniões demonstrando que o vereador, Paulo Bebber, ofereceu vantagens aos eleitores ? alunos do 3º ano do Colégio do Reassentamento São Francisco -, em troca de votos. Segundo lavrado em ata, o vereador Paulo Bebber, assumiu o compromisso de providenciar o ônibus para viagem dos alunos depois da formatura.

COMPROMISSO CUMPRIDO
Nas mesmas atas, consta que o vereador cumpriu o compromisso, entregando um cheque após o pleito eleitoral no valor de R$ 2.500,00 para que os alunos pudessem viajar depois da formatura. Mas em reunião posterior, alunos, professores e direção, lavraram em ata que a corrupção estava presente neste processo, e em comum acordo, devolveriam o cheque ao vereador, cheque este em nome do primo do vereador.

FATOS
Diante da denúncia e dos fatos levados à OAB / Subseção de Cascavel pelos denunciantes Silvio Gonçalves e Celso Dalmolin, o presidente da OAB Juliano Murbach e o presidente da Comissão Eleitoral da OAB / Subseção de Cascavel, Luciano Katarinhuk, encaminharam oficio de número 003/2013 da OAB/Cascavel à, Policia Federal, Diretor do Fórum da Justiça Eleitoral de Cascavel, Ministério Público Eleitoral e a Câmara de Vereadores de Cascavel para que sejam tomadas as medidas cabíveis.



02/05/2013 17h50

Chico Menin é condenado a 5 anos de perda de função pública

Compartilhe


O ex-prefeito de Santa Tereza do Oeste, Francisco Menin, sentenciado em Cascavel, de processo que tramitava nesta comarca recorreu ao Tribunal de Justiça e foi mantida a condenação de inabilitação, pelo prazo de 5 (cinco) anos, para o exercício de cargo ou função pública, conforme sentença de fl. 1.685.

A sentença foi publicada no site do Tribunal de Justiça do Paraná

http://www.tj.pr.gov.br

Processo número 1651091



02/05/2013 17h14

"O Plenário é soberano"! Tá certo ou errado?

Compartilhe


Muito se discute no momento na Câmara de Vereadores de Cascavel, que "o Plenário da Câmara é soberano", uma vez aprovado por eles, vale!

VALE OU NÃO VALE?
Peço desculpa aos leitores desta coluna pela ignorância, mas algo precisa ser dito, ou retificado nesta Câmara. Querem revogar Leis que teve dispensa de interstício, pois não respeitaram as 24 horas de uma sessão ordinária à outra. Tudo devido ao registro de um "inciso fantasma" no livreto do Regimento Interno, somente no livreto, e não na Lei publicada no diário Oficial do Município.

PLENÁRIO SOBERANO I
A discussão está em voga, pois para tudo, dizem os vereadores que o Plenário é soberano, pode aprovar ou rejeitar algo em discussão em sessão, uma vez que esta não esteja inserida no Regimento Interno da Casa.

PLENÁRIO SOBERANO II
Para alguns assuntos em debates na Câmara, o Plenário é soberano, para outros não! Por quê? Bem, o Plenário é soberano para aprovar ou rejeitar parecer da CJRV (Comissão de Justiça, Redação e Veto) da Câmara. O Plenário é Soberano para aprovar projetos, mesmo com parecer contrário do departamento Jurídico e da CJRV da Câmara. Porque então, o plenário não é soberano para aprovar dispensa de Interstício uma vez que possui a maioria dos votos para que isto aconteça?

PLENÁRIO SOBERANO III
Dois pesos e uma medida, ou duas medidas e um só peso? Muitos dos projetos e pareceres da CJRV que tramitaram na Câmara de Cascavel, foram aprovados ou rejeitados pelo tal do ?PLENÁRIO É SOBERANO?. A discussão do momento, é devido ao salário do prefeito, vice e secretários que foi aprovado em sessão no ano passado, com dispensa de Interstício, ai não tem validade? Ué!!! O ?PLENÁRIO NÃO É SOBERANO? para deliberar tais questões?

FICA O REGISTRO!!!
Se alguém conseguir entender o que é este tal de ?Plenário é soberano? e se vale ou não o que aprovam, me falem, pelo amor de Deus!!! FUI......



02/05/2013 16h42

"Rolo, Confusão e Coisarada" na Câmara de Cascavel

Compartilhe


A Câmara de Vereadores de Cascavel, continua rendendo comentários, debates e especulações! Tudo devido ao mau gerenciamento das legislaturas passadas. É só "rolo, Confusão e Coisarada"!

SALÁRIO DO PREFEITO, VICE E SECRETÁRIOS
A última confusão que está sendo debatida aos quatro cantos da Câmara é a aprovação do aumento do salário do prefeito, vice e secretários ocorrida no ano passado, com dispensa de interstício - não respeitado o intervalo de 24 horas de uma sessão ordinária para outra-, tem validade? Ou não?

ROLO A VISTA
Para alguns dos vereadores, a votação tem validade, pois seguiu o rito de plenário. Votaram no ano que antecede a gestão beneficiada. De outro lado, alguns entendem que não poderia ter ocorrido a dispensa de interstício quando na votação deste projeto.

"COISARADA"
assim, segue os debates nos bastidores da câmara. Tem ou não validade o aumento votado e aprovado no ano passado para o prefeito, vice e secretários? É um monte de "coisarada" acontecendo. Hoje o projeto do vereador Bocasanta pedindo a revogação da Lei que foi aprovada com dispensa de interstício no ano passado, que não constou também, o relatório de impacto financeiro para o exercício de 2013, foi retirado da CJRV (Comissão de Justiça, Redação e Veto) da Câmara.

RETIRADA
A retirada do projeto que estava na pauta para parecer da CJRV, foi devido a um parecer prévio do TCE (Tribunal de Contas do Estado) indicando o que poderá ser feito nesta situação. Segundo o bla-bla-bla de alguns, o parecer do TCE diz que poderá ser feito novo projeto de Lei, com relátorio do impacto financeiro da prefeitura para o orçamento de 2013 e se aprovado pelos vereadores, resoverá o problema.

OUTRO LADO
De outro lado, não será aplicado a Lei antiga, a Lei que vigorava para pagamento do prefeito, vice e secretários, conforme anteriormente de afirmavam. Será elaborado outro projeto e aprovado mesmo sendo no ano em que entra em vigor, não precisando assim, obedecer as normas da anterioridade.



02/05/2013 16h03

Prefeito Edgar Bueno (PDT) retorna as atividades dia 14

Compartilhe


Está pré-agendada para o dia 14 deste mês, as 14 horas, no terceiro piso do Paço Municipal a volta ao comando da prefeitura do prefeito licenciado Edgar Bueno.

DE ALTA
Após a cirurgia a que foi submentido o prefeito Edgar, para retirada de um "tumor" alojado no coração, o prefeito foi liberado pelo médico que realizou os procedimentos para voltar as atividades normais e assim, deverá ser feito dia 14, informações ainda não oficiais.

NEM TANTO
Apesar da liberação médica para voltar as atividades normais, o prefeito deve encontrar muitas dificuldades neste início de retomada. Serão cabos eleitorais buscando o "carguinho" prometido, secretarias para nomear secretários e os servidores esperando a "gratificação" para exercer cargo de confiança. Além de resolver os problemas que ora estão em discusão: A volta do atendimento de 8 horas nos postos de saúde e o aumento de salário dos servidores. Então, não serão atividades tão normais assim!



30/04/2013 17h08

Holerite do presidente da Câmara de Cascavel, Marcio Pacheco, é "zerado

Compartilhe


A coluna fotografou hoje pela manhã, na sala do presidente da Câmara Municipal de Cascavel, o holerite do mes de abril de 2013. Conforme a foto mostra, o valor recebido está "zerado". na discriminação consta - Renúncia de subsidio-. Então, de fato ele não recebe salário da Câmara de Vereadores, porém, é valido salientar que a promessa de campanha, está sendo realizada. Uma vez que a promessa seria não receber o salário de vereador.

DE ONDE VEM?
Por outro lado, é importante informar que o presidente não vive sem salário, a remuneração pelo trabalho prestado no Legislativo Cascavelense, são oriundos do salário da Polícia Federal, uma vez que ele é servidor da corporação. Para que não paire dúvidas, o municipio não paga o salário vereador Marcio Pacheco, seu salário é pago pelo governo federal, trocando em miúdos, a população é quem paga!

DOIS SALÁRIOS
Por outro lado, é salutar dizer que o vereador poderia receber salário nos dois órgãos, desde que um não interferisse no outro nos horários de sessões. Porem, como presidente, isto se tornaria impossível, teria de fazer opção, um ou outro salário. O certo mesmo é que ele está cumprindo a promessa de campanha, de abrir mão do salário da Câmara e receber tão somente da Polícia Federal.



30/04/2013 16h51

"Portas fechadas": Assim foi a primeira oitiva das testemunhas da "CPI

Compartilhe


A CPI das pedras, criada pela Câmara de Vereadores de Cascavel, para investigar a retirada das pedras da BR 163- trecho sem uso, após a inauguração do contorno Oeste -, para serem utilizadas no aeroporto do Municipio, realizou na manha desta terça-feira (30) a primeira oitiva para ouvir testemunhas.

"PORTAS FECHADAS"
Estranhamente, membros que compõe a CPI, não permitiram trabalhos da mídia durante os depoimentos das testemunhas., a portas fechadas, somente participavam dos depoimentos, os vereadores Cláudio Gaiteiro (PSL) presidente, Pauylo Porto (PCdoB), relator e Paulo Bebber (PR), membro e a testemunha que estava relacionada para ordem do dia na oitiva.

TESTEMUNHAS
Quatro testemunhas convocadas participaram da oitiva: Ivan Serafin Borges, Valdecir Silva, Agnaldo Carvalho e Dirceu Silva.

TÓPICOS
Segundo a coluna apurou, os quatro depoentes da CPI, declararam que a decisão da retirada das pedras da BR 163, partiu deles mesmos, não houve ordens de superiores para a retirada das pedras. Segundo a a puração, eles declaram que por haver na ocasião um atrativo de conversas com o DER e com a demora o órgão estadual em dar uma resposta, juntado com a necessidade urgente do uso das pedras para o término do aeroporto, foi tomada esta decisão pela frente de trabalho que na ocasião executavam as obras de pavimentação do aeroporto.

EXPLICAÇÕES
Para o presidente da CPI, vereador Claudio Gaiteiro, a sessão de oitivas de hoje, transcorreu normalmente. Segundo ele, o fechamento das portas, não dando acesso a imprensa acompanhar a sessão da oitiva, foi baseada no Código Penal Brasileiro, para que os membrtos da CPI não incorram em crime secundário, divulgando imagens e respostas das testemunhas do que ora estava sendo tratado.



30/04/2013 16h29

Dona Idalina Barreiros será homenageada dando o nome ao CETRAD de Casca

Compartilhe


Foi promulgada nesta tarde (30), no plenário da Câmara de Vereadores de Cascavel, a Lei que dá nome da ex-primeira dama do Município por duas ocasições, 1989/1992 e 1997/2000, Idalina Barreiros ao CETRAD (Centro de Tratamento de Dependentes de Álcool e Drogas) de Cascavel e Região.

FAMILIARES
Durante a promulgação da Lei que dará nome ao CETRAD de Idalina Barreiros, estavam presentes familiares da homenageada.

DISCURSO
O filho de Dona Idalina Barreiros, Salazar Barreiros Júnior, fez uso da palavra e, enalteceu a propositura do projeto e declarou que a familia Barreiros está muito grata pela homenagem. Para ele, "esta homenagem é gratificante, saber que o trabalho desenvolvido pela minha mãe nesta área de assistencia aos menos favorecido pela sociedade, está sendo reconhecido neste momento", e continuou: "Dona Idalina fez o que muitas primeiras damas de Cascavel, teriam de fazer, porém, não faz", finalizou.



30/04/2013 11h07

Servidores da Saúde de Cascavel, vencem "batalha" judicial

Compartilhe


Por unanimidade de votos, foi JULGADO IMPROCEDENTE à ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade) - Lei Municipal que Reduziu jornada de trabalho dos servidores públicos lotados na Secretaria da Saúde de Cascavel.

ALEGAÇÃO DA PREFEITURA
A prefeitura alegou desrespeito aos princípios da vinculação aos termos do edital de chamamento do concurso e isonomia - INOCORRÊNCIA - Alteração legislativa de acordo com os ditames constitucionais e dirigido ao interesse público da coletividade. Tratamento desigual aos desiguais, profissionais que interagem de forma muito ativa com os usuários do serviço público. Alegou a prefeitura em sua Ação.

LEI MUNICIPAL
No inicio de 2009, a prefeitura de Cascavel entrou com uma ADIN junto ao Tribunal de Justiça do Paraná, para que pudesse cassar os direitos adquiridos pelos servidores da Saúde de Cascavel, através de Lei Municipal, criada na gestão Lísias tomé , 2005/2008, onde reduzia a jornada de trabalho de profissionais que atuam junto à saúde, de 40, para 30 horas semanais.

JULGAMENT0
A ADIN foi julgada IMPROCEDENTE pela corte por unanimidade de votos. Todos acompanharam o Relator, Desembargador Antonio Loyola Vieira, O julgamento foi presidido pelo Senhor Desembargador, Paulo Roberto Vasconcelos.



29/04/2013 17h19

Calmaria volta "reinar" na Câmara de Vereadores

Compartilhe


Pelo menos na primeira sessão da Câmara de Vereadores de Cascavel, após reuniões entre membros de Oposição e Situação - ocorrida na sexta-feira e sábado-, a PAZ parece que voltou a reinar.

VOTAÇÕES
Durante as votações dos projetos, eis que o debate entre os vereadores foram respeitosos, não havendo "bate-boca" e ainda para compensar e demonstrar que o importante é a população, os vereadores de oposição e situação fotaram em conjunto hoje.

PARECER CONTRÁRIO
Nem mesmo o parecer contrário da CJRV (Comissão de Justiça, Redação e Veto) no projeto do Executivo que pedia a revogação da Lei nº 6.120 de 13/12 de 2012, que dispõe sobre "A aposentadoria especial do servidor efetivo da saúde, do Poder Público Municipal de Cascavel, uma vez cumprida à carência exigida no art. 25, II, da Lei Federal nº 8.213, de 24 de julho de 1991, ao segurado que tiver trabalhado sujeito a condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física, durante 15 (quinze), 20 (vinte) ou 25 (vinte e cinco) anos". Fez com que, o parecer fosse derrubado pelos vereadores da Base do Governo.

ANÁLISE
Depois da votação em bloco na sessão de hoje da Câmara Municipal de Cascavel, quando Oposição e Situação votaram juntos, é provável que o DIÁLOGO que houve entre os "lideres" no final da semana passada, começou a render frutos, e assim, poderá continuar se os vereadores entenderem, que, representantes do povo (vereador), não são represenantes de governo. PAZ e HARMONIA. Até quando? Bem, aí já querem saber demais, não é, "e-leitor "? {risos}



Luiz Nardelli
Casado com Margaret S. Nardelli, pai de Tarlliza Romanna Nardelli e Leonardo Romanno Nardelli, nasci em Paraíso do Norte (PR) e há de 39 anos moro em Cascavel (PR).

Este sou eu: Luiz Nardelli, 52 anos, técnico em estatística atuando como profissional da imprensa desde 2004. Graduado em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e pós-graduado em assessoria de imprensa. Iniciei a profissão como colunista político no jornal A Tribuna de Cascavel.

Desde então são 13 anos carimbando opiniões em impressos como: Extra Paraná, jornal Gazeta do Paraná, Jornal O Estado do Paraná-Curitiba, A Tribuna de Cascavel e no semanário Manchete Popular.

Atualmente com uma coluna no Portal, catve.com/luiz-nardelli . Em programas de TV, integrei o programa Sala de Debates com o legendário (in-memórian) Joel Damásio e o polêmico Laerson Matias no Canal 21/Catve. No Grupo Catve estou há mais de 11 anos como apresentador do programa Sala de Debates e posteriormente com o Bate Rebate e EPC.

Atualmente divido a bancada do programa EPC (Esporte, Política e Cidadania) na Catve/FM 91.7 e Catve/TV, transmitido das 18 às 19 horas diariamente. No EPC tenho a parceria de Jorge Guirado, diretor do Grupo de Comunicação Catve e Geraldo Magela.

Jornalista, repórter, apresentador, locutor, comunicador. Do que depender deste profissional, informações, opinião e notícias não faltarão aos leitores, ouvintes, telespectadores e nas Redes Sociais. Espero você aqui!

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112




COPYRIGHT CATVE.TV | 2011 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS MOBILE READY

Maio Amarelo