13/02/2014 13h56

Vereadores do PSC de Cascavel "querem" derrubar deputado Paranhos e ass

Compartilhe


Rumores nos bastidores políticos de Cascavel dão conta que os vereadores Jorge Menegatti e Vanderlei do Conselho do PSC Cascavelense "querem" derrubar o deputado Estadual Leonaldo Paranhos e o presidente da sigla, Alsir Pelissaro, juntamente com o deputado federal Nelson Padovani.

Grupos
Intitulado membro do grupo "baixo clero" do PSC cascavelense, o vereador Vanderlei do Conselho, agora se uniu ao também vereador do intitulado grupo do "alto clero", Jorge Menegatti.

Intenção
Segundo fontes, a intenção desta união é somente uma, derrubar Pelissaro, Paranhos e Padovani do comando do PSC de Cascavel, e assim, derrubar a possibilidade de ingressos de nomes fortes do município na sigla, já que a ciranda partidária deverá iniciar assim que as eleições deste ano acabar. A montagem de uma legenda forte para a Câmara de Vereadores para 2016, é a causa de tanta discórdia no PSC de Cascavel.

Candidatura
Reza a cartilha da política que "quer conhecer o ser humano, de poder a ele (a)". Como Menegatti quer buscar a candidatura de deputado federal pelo PSC de Cascavel, articulações aconteceram entre membros do grupo do "baixo cler e do alto clero" para colocar em prática uma estratégia e assim se fortalecerem junto ao presidente estadual do PSC, Deputado Ratinho Junior. Todavia, a estratégia não funcionou e acabaram ficando a deriva, sem reunião com Ratinho Junior e sem Paranhos para auxiliá-los nas questões politicas local.

Ego
O ego de Menegatti em chegar ao poder federal, gerou a demonstração de quem é quem no PSC de Cascavel. Até mesmo aqueles que pareciam ser "amigo" de Paranhos, se juntou a Menegatti e Vanderlei para passar a rasteira em Padovani, Pelissaro e o deputado estadual, Paranhos! O resto, o tempo dirá!!!



11/02/2014 15h16

CATVE recebe comenda pelo 10º aniversário na Câmara de Vereadores

Compartilhe


A CATVE recebeu uma comenda na Câmara de Vereadores de Cascavel nesta tarde (11), pela passagem de seu 10º aniversário. O título da honraria foi proposto pelo vereador João Paulo (PSD), e teve aprovação unânime de todos os vereadores. O empresário Assis Marcos Gurgacz recebeu a comenda das mãos do vereador proponente.



11/02/2014 14h35

Ala de Queimados do HUOP poderá iniciar nos próximos dias

Compartilhe


A construção da área de queimados do Hospital Universitário do Oeste do Paraná que há mais de 30 dias está na esfera judicial devido a Dalmina Construções ter impetrado pedido de liminar em cima da licitação realizada, devido suspeita de irregularidades na licitação já que a empresa ficou na segunda colocação enquanto teve como primeira colocada a construtora Broch, também de Cascavel, deu um fim as questões judiciais.

NESTA TARDE
O proprietário da Dalmina Construções nesta tarde (11) pediu para que seus advogados retirassem o processo para que o município e o estado não tivessem prejuízo com a paralisação do processo licitatório, e assim as obras podem ser iniciadas sem prejuízo a população usuária.



11/02/2014 13h52

Câmara de Cascavel propaga "Transparência", mas oculta alguns dados em

Compartilhe


A Câmara Municipal de Cascavel está deixando de postar em seu "site" algumas ações desenvolvidas durante o ano passado e deste ano.

EXEMPLO:

Não consta no "Site" da Câmara o Balancete e o Balancete detalhado de Dezembro/2013 e tão pouco o balancete e o Balancete detalhado de Janeiro/2014.

EXTRATO DE CONTRATO

Outra ocultação é a publicação no "Site" da Câmara Municipal dos extratos de contratos das compras realizadas com dispensa de licitação do mês de Dezembro/2013 e Janeiro/2014.

EM CONSTRUÇÃO

Tudo bem que as explicações que poderão vir é de que o "novo Site" da Câmara está em processo de construção, adequação até ser lançado, dificulta a publicação dos atos. Mas que transparência podemos ter se tudo o que acontece está ocultado?

A MÍDIA

A Mídia está de mãos atadas sem as publicações, exemplo são comparativos que poderíamos estar fazendo e informando a população. Exemplos: qual a economia feita e quanto sobrou no caixa do Legislativo no ano de 2013, comparado ao de 2012. Quanto custou cada vereador ao Município no ano de 2013? O que foi investido no final do ano de 2013 e Janeiro de 2014 em patrimônio Público? Qual o valor da devolução ao executivo do orçamento de 2013? São perguntas que não temos respostas ainda... Mais com certeza, teremos em breve, depois da publicação destes questionamentos. Se não tivermos, então o negócio é "jogar a toalha" e esquecer esta tão "transparência" tal propagada no inicio de 2013.



10/02/2014 13h56

Câmara Municipal de Cascavel "conserta" com emenda Resolução e aprova e

Compartilhe


Depois de apontado pela coluna o "erro grosseiro" na redação do Projeto de Resolução nº 1 de 2014 em que solicitava ao prefeito de Cascavel sancionar a Lei conforme segue:
"A CÂMARA Municipal de Cascavel, Estado do Paraná, tendo em vista o que dispõe o art. 44 da Lei Orgânica Municipal, aprova, e o Prefeito Municipal sanciona a seguinte Lei":

LEITURA
Como a coluna mostra ser lida pelos membros da Mesa Diretora, hoje pela manhã, antes mesmo da sessão ordinária iniciar, uma emenda assinada pelos Membros da Mesa foi elaborada para que a Resolução pudesse ser aprovada.

LISTA DE PRODUTOS
Até a listas dos produtos que ora é teor do convênio entre a JCI e Câmara Municipal, apareceu para dar ênfase a solicitação junto a Receita Federal e dar uma resposta a população. Vale ressaltar que só foi possível tal esclarecimento, após a divulgação do ato no EPC - Catve.FM e posteriormente divulgado aqui na coluna.

BOM SINAL
Isto tudo significa que a Assessoria da Câmara está atenta ao que publicamos. Diante do que nos propusemos a fazer, agradecemos a "baixa de topete" de alguns "entendidos de como é fazer uma Legislatura com a verdadeira "TRANSPARÊNCIA".

TEOR DA RESOLUÇÃO
Em 1ª discussão e votação o Projeto de Resolução número 1 de 2014 - Autoriza a Câmara Municipal de Cascavel a celebrar convênios e parcerias com a Junior Chamber International - JCI, de Cascavel. (Autor: Mesa Diretora)

RESULTADO DA VOTAÇÃO
Aprovado pela totalidade dos vereadores presentes.



07/02/2014 14h51

Pacheco nomeia secretários irregularmente quando prefeito Interino de C

Compartilhe



De acordo com a Lei Municipal de 2013 que culminou com a Lei de 2009, as nomeações feitas pelo prefeito Interino, Presidente da Câmara Municipal de Cascavel, Marcio Pacheco, quando indicado a assumir o Executivo Municipal em que, nomeou quatro cargos em Comissão: Jefferson Lobo, Pascoal Muzelli Neto, Michel Aron Platchek e Otto Reis, está irregular conforme a Lei Municipal nº 6.287/2013 em seu art. 41 - F. que "Art. 41-F. A investidura no cargo em comissão de que trata esta Lei se dará com a posse perante a Administração Municipal, após apresentação de toda a documentação exigida".

SEM EFEITO
Segundo informações da Prefeitura, até o momento os quatro nomeados ainda não apresentaram documentação no Recursos Humanos (RH), porém, como não foi feito isto no ato da nomeação, ou seja, ser publicado no diário Oficial a nomeação após a documentação exigida para exercer cargo público estarem todas apresentadas, então a nomeação de Pacheco, foi irregular e sem efeito.

VEJA O QUE DIZ A LEI:

LEI Nº 6.287 de 23 de outubro de 2013.

DISPÕE SOBRE ALTERAÇÕES NA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO MUNICÍPIO DE CASCAVEL, LEI MUNICIPAL
Nº. 5.307, DE 14.09.2009.


SEÇÃO II
Do Provimento dos Cargos em Comissão

Art. 41-C. Os cargos em comissão previstos nesta Lei são de livre nomeação e exoneração pelo chefe do Poder Executivo Municipal, destinando-se às atribuições de direção, gerência e assessoramento, observado os critérios de qualificação profissional no que couber e da confiança pessoal.

Art. 41-D. A nomeação para os cargos em comissão está condicionada ao atendimento, pelo ocupante do cargo, dos seguintes requisitos:

I - Ser de nacionalidade brasileira;
II - Ter idade mínima de 18 anos;
III - Estar em pleno gozo dos direitos políticos;
IV - Estar quite com as obrigações militares e eleitorais;
V - Ser considerado apto no exame pré admissional.

Art. 41-E. Fica vedada a nomeação para cargo em comissão ou designação para função gratificada na Administração Pública Municipal, de cidadãos enquadrados nas seguintes condições: (condenações)

Parágrafo único. A comprovação das condições citadas no artigo 41-E deverá ser comprovada por meio de certidões negativas dos órgãos legalmente responsáveis.

Art. 41-F. A investidura no cargo em comissão de que trata esta Lei se dará com a posse perante a Administração Municipal, após apresentação de toda a documentação exigida.

Art. 41-G. O exercício de agente público fica condicionado à apresentação de declaração dos bens e valores que compõem o seu patrimônio privado.



07/02/2014 13h50

Prefeito VETA mais um projeto com artigo "fantasma", aprovado e encamin

Compartilhe


O prefeito de Cascavel, Edgar Bueno vetou o projeto de Lei nº 191/2013, aprovado pela Câmara de Vereadores, projeto este do vereador Paulo Porto (PCdoB) que denomina de "Professor Alfredo Roberto de Carvalho" um bem público Municipal.

PROJETO APROVADO
O projeto aprovado pela Câmara em 2013, contém três (03) artigos, conforme poderão observar no documento abaixo:

ENCAMINHAMENTO
Oficio datado de 11 de dezembro, encaminha o projeto ao Executivo para que seja sancionado pelo prefeito Municipal. Conforme poderão observar cópia do oficio abaixo:

ARTIGO FANTASMA
A redação do projeto encaminhado ao prefeito para ser sancionado, apareceu um artigo fantasma, ou seja, consta um artigo a mais do que o projeto original que foi aprovado pelos vereadores. Ver publicação abaixo: daí o motivo do VETO do prefeito.

BAGUNÇA
Parece mesmo que a questão Legislativa de Cascavel, está momentaneamente "perdida", falta comando? Inexperiência Legislativa" Ou tudo isso é apenas falta de atenção no Ctrl - C -, Ctrl - V -?



07/02/2014 13h47

Erro grosseiro na Redação de Projeto de Resolução da Câmara de Vereador

Compartilhe


Muitos são os entendidos quando o assunto é Câmara de Vereadores, porém, deixa a desejar e muito, quando a transparência dos atos praticados é analisada somente por aqueles que sequer, conseguem administrar e analisar sua própria vida pessoal.

REDAÇÃO IRREGULAR
A redação do projeto de Resolução nº 01 de 2014, aquela que já publicamos aqui na coluna, que em seu art. 1º autoriza a Câmara Municipal, por seu presidente, a celebrar convênios e parcerias com a Câmara Junior ? JCI (Junior Chamber International), de Cascavel na aquisição de mercadorias doadas pela Receita Federal, segundo o assessor de Comunicação da Câmara, Jefferson Lobo - explicações no EPC da Catve.FM, está completamente fora dos critérios do que cabe ao Legislativo e ao Executivo quando em sua aprovação.

AINDA HÁ TEMPO
Como o projeto de Resolução acima mencionado está na pauta de votação da próxima semana, é salutar rever o que o projeto dispõe:

REDAÇÃO DO DOCUMENTO
"Veja no documento abaixo (foto), a "gafe" cometida": Projeto de Resolução, cabe somente aos Legislativos, segundo a Legislação vigente no País, e não ao Executivo. Todavia, assim redigiram: "A CÂMARA Municipal de Cascavel, Estado do Paraná, tendo em vista o que dispõe o art. 44 da Lei Orgânica Municipal, aprova, e o Prefeito Municipal sanciona a seguinte Lei":

DESDE QUANDO?
Desde quando o Executivo sanciona Lei de Resolução caro Presidente da Câmara? Projeto de Resolução cabe somente ao Legislativo e não ao Executivo. Mude antes de aprovar algo irregular, ficará mais bonito!!! Coloca seus assessores a trabalhar para você, e não para os holofotes...



05/02/2014 17h28

Convênio entre Câmara de Vereadores e JCI suscita questionamentos a Rec

Compartilhe


O presidente da Câmara Municipal de Cascavel, Marcio Pacheco, e os assessores de Comunicação, Jefferson Lobo, e o assessor de Informática, Fábio Rogério Barbi, estiveram presentes na conferência da mercadoria que a Receita Federal doou a JCI (Junior Chamber International Cascavel - PR) - Câmara Junior - em 22 de novembro de 2013, na residência de uma das integrantes da diretoria da JCI Cascavel.

QUESTIONAMENTO I
O que o presidente da Câmara Municipal de Cascavel e seus assessores têm a ver com todos os materiais (praticamente um caminhão furgão cheio) que a Receita Federal ora atendendo solicitação da JCI faz a doação para que esta entidade construa sua sede própria?

QUESTIONAMENTO II
Diante dos fatos e com a demora de tal mercadoria ser colocada para um bazar ou um leilão pela JCI, questionamos o que aconteceu para que os produtos ainda não tenham um destino?

QUESTIONAMENTO III
O que levou o presidente Marcio Pacheco e membros da mesa diretora da Câmara elaborar resolução de nº 01/2014 para que a Câmara Municipal - celebre convênios e parcerias com a Junior Chamber International - JCI, de Cascavel?

QUESTIONAMENTO IV
O que fazia na data de 22 de novembro de 2013 por volta das 14h Marcio Pacheco, Jefferson Lobo e Fábio Barbi na casa de um dos membros da diretoria da JCI, para conferir a mercadoria. Residência esta particular, localizada na rua Galibis, 213? Porque somente em data de 4 de fevereiro de 2014 a resolução foi a plenário na Câmara de Vereadores de Cascavel?

QUESTIONAMENTO V
Quais os produtos solicitados pela JCI a Receita Federal? Por que a lista de produtos não consta na ata que a JCI elaborou na reunião dos membros ao verificar se todos os produtos solicitados estavam sendo entregues?

QUESTIONAMENTO VI
Diante dos fatos questionamos a Receita Federal qual a fundamentação que ora é pertinente para que a JCI retirasse a mercadoria e levasse para uma residência particular que não a sede da entidade? E porque a presença somente do presidente da Câmara de Vereadores de Cascavel na contagem desses produtos, que sequer havia convênio ou resolução em andamento, haja vista que a resolução é datada deste ano. Bola de cristal ou foi convocado?

Enfim, penso que cabe a Receita Federal cobrar da JCI tais explicações sobre o material entregue a entidade.



04/02/2014 17h56

Senador Acir Gurgacz fala sobre as Ongs financiadas pela economia inter

Compartilhe


O senador Acir Gurgacz (PDT/RO) ao participar do programa Bate Rebate, na CATVE, fez a seguinte declaração sobre o desenvolvimento agrário no Brasil.

Veja o vídeo.



Luiz Nardelli
Casado com Margaret S. Nardelli, pai de Tarlliza Romanna Nardelli e Leonardo Romanno Nardelli, nasci em Paraíso do Norte (PR) e há de 39 anos moro em Cascavel (PR).

Este sou eu: Luiz Nardelli, 52 anos, técnico em estatística atuando como profissional da imprensa desde 2004. Graduado em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e pós-graduado em assessoria de imprensa. Iniciei a profissão como colunista político no jornal A Tribuna de Cascavel.

Desde então são 13 anos carimbando opiniões em impressos como: Extra Paraná, jornal Gazeta do Paraná, Jornal O Estado do Paraná-Curitiba, A Tribuna de Cascavel e no semanário Manchete Popular.

Atualmente com uma coluna no Portal, catve.com/luiz-nardelli . Em programas de TV, integrei o programa Sala de Debates com o legendário (in-memórian) Joel Damásio e o polêmico Laerson Matias no Canal 21/Catve. No Grupo Catve estou há mais de 11 anos como apresentador do programa Sala de Debates e posteriormente com o Bate Rebate e EPC.

Atualmente divido a bancada do programa EPC (Esporte, Política e Cidadania) na Catve/FM 91.7 e Catve/TV, transmitido das 18 às 19 horas diariamente. No EPC tenho a parceria de Jorge Guirado, diretor do Grupo de Comunicação Catve e Geraldo Magela.

Jornalista, repórter, apresentador, locutor, comunicador. Do que depender deste profissional, informações, opinião e notícias não faltarão aos leitores, ouvintes, telespectadores e nas Redes Sociais. Espero você aqui!

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111




COPYRIGHT CATVE.TV | 2011 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS MOBILE READY