31/10/2014 10h04

64 emendas foram protocoladas para inclusão na LDO de 2015

LDO está na Câmara para ser aprovada

Compartilhe


A LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) do Município de Cascavel para o ano de 2015 que está na Câmara para ser aprovada, recebeu 64 protocolos de emendas dos vereadores.

COMISSÃO DE FINANÇAS
Após análises da Comissão de Finanças e orçamento do Legislativo Cascavelense, 13 das emendas protocoladas receberam pareceres contrários. Motivo: Segundo o presidente da Comissão, vereador Claudio Gaiteiro (PSL) algumas contém erros técnicos, outras são incompatíveis com o PPA (Plano PluriAnual 2014/2017) conforme o artigo 166, paragrafo 4º da Constituição Federal.

RETIRADA
Das 64 emendas protocoladas, uma foi retirada a pedido do autor, 13 com pareceres contrários e 50 com pareceres favoráveis e que deverão ir a plenário para aprovação ou não.



29/10/2014 17h17

TCE dá parecer pela aprovação das contas da Câmara de Cascavel de 2012

Dois presidentes responderam pela administração naquele ano

Compartilhe


A DCM (Diretoria de Contas Municipais) do Tribunal de Contas do Paraná, deu parecer pela regularidade das contas da Câmara Municipal de Cascavel do exercício de 2012. Dois presidentes responderam pela administração naquele ano: Marcos Damaceno (PDT) e Robertinho Magalhães (PMN).

DESAPROVADA I
As contas do exercício de 2012, teve duas desaprovações. Segundo o TCE, na primeira vez foi devido a Câmara não cumprir os dispositivos da Lei 131/2009 que dispõe sobre o lançamento das informações financeiras e orçamentárias em tempo real no SITE do Legislativo.

DESAPROVADA II
A segunda desaprovação por conta da DCM, que informou quando na desaprovação, que o SITE não estava cumprindo o que rege a LEI, lançar em tempo real todas as informações financeiras e orçamentárias da Câmara Municipal, mesmo que a Câmara tenha feito a defesa explicando.

TERCEIRO RECURSO
Segundo fontes do TCE, quando na terceira verificação, percebeu-se que ocorreu falha na fiscalização do próprio Tribunal na verificação dos lançamentos das informações no SITE da Câmara de Cascavel. Com o recurso da defesa enviada pela Câmara e pelos ex-presidentes, Marcos Damaceno e Robertinho Magalhães na terceira vez, a DCM acabou comprovando que as informações em tempo real no SITE da Câmara haviam sido disponibilizadas na época.

PARECER DE REGULARIDADE
Deste modo, após analisar o terceiro recurso e comprovar que ocorreu uma falha na verificação na época, acabou a DCB dando parecer de opinião pela regularidade das contas do ano de 2012 da Câmara Municipal de Cascavel.

NA CÂMARA
Segundo informações, o parecer informando a aprovação das contas do exercício de 2012 da Câmara Municipal de Cascavel, deverá chegar no Legislativo cascavelense ainda esta semana!!!



23/10/2014 14h35

Tribunal de Justiça nega habeas corpus à vereador Paulo Bebber

Ele permanece preso no quartel do Corpo de Bombeiros no bairro São Cristóvão

Compartilhe


Por Luiz Nardelli. Reportagem: Tátila Pereira do Departamento de Jornalismo da Catve

Por unanimidade de votos o Tribunal de Justiça do Estado Paraná negou nesta tarde (23), o pedido de habeas corpus ao vereador Paulo Bebber (PR), (preso desde o dia 1º de setembro deste ano -, por pedido propina). Os juízes (2) do Tribunal acompanharam o voto do relator que - alegou em seu relatório - que a repercussão da imprensa sobre o caso não há como manter o vereador em liberdade, uma vez que, o caso ainda está sobre investigação e, que para o bem do julgamento final a melhor atitude é que ele continue preso.

Mesmo privado da liberdade, Bebber ainda continua com a vaga no legislativo e recebendo o salário, porém com o desconto de R$ 320,00.

Não há prazo para que o recurso seja julgado em Brasília.












20/10/2014 12h08

Saúde pública volta a ser debatida na Câmara de Cascavel

A eterna discussão da atual legislatura voltou à tona hoje

Compartilhe


A sessão da Câmara de Vereadores de Cascavel, realizada hoje pela manhã, trouxe novamente a discussão, saúde pública do município.

FISCALIZAÇÃO
O vereador Rui Capelão (PPS) abriu o discurso na Tribuna denunciando a UPA II, situada no Jardim Brasília. Segundo ele, pacientes ficaram esperando atendimento na UPA, sábado, enquanto o médico saia para almoçar. Capelão declarou ainda que a Lei que torna obrigatório a fixação de "Placas" nas UPAs e nas UBSs identificando os médicos e enfermeiros que estão de plantão, ainda não está vigorando. Todavia, o vereador alertou seus pares que o prazo para a lei vigorar, iniciou dia 15 deste mês.

DEFENSOR DA REGIONAL
Já o vereador Jorge Menegatti (PSC), fez uso da palavra e criticou severamente o executivo Municipal, tanto secretaria de Saúde, quanto a Cettrans. Para Menegatti, a 10ª Regional de Saúde, tem feito o que pode - citou o diretor Miroslau Bailak, porém, os acidentes das BRs e os da cidade são muitos, prejudicando assim o atendimento aos pacientes que têm de fazer cirurgias ou internamentos para tratamento de alta complexidade. Para ele, o que falta em Cascavel é gestão Municipal, desde os programas de tapas buracos, causadores de acidentes, como a falta de uma fiscalização por parte da Cettrans quanto a velocidade dos veículos na área urbana.

APARTE
Durante o pronunciamento do vereador Jorge Menegatti, o vereador João Paulo, pediu um aparte, o que lhe foi concedido. João Paulo disse a Menegatti que ao invés de somente falar da saúde publica e defender a Regional, deveria compor o grupo de vereadores que costumeiramente fiscalizam as UPAs. A Resposta veio em tom áspero por parte de Menegatti. Ele devolveu a crítica dizendo; "eu vou as UPAs fiscalizar, mais não preciso chamar a imprensa para ser coberto de holofotes para uso político". Logo após encerrou sua fala na Tribuna.









13/10/2014 10h25

Suspeita de Ebola em Cascavel suscita indignação de vereadores

Vereadores devem fazer visita às UPAS

Compartilhe


O vereador João Paulo (PSD) relator da CPI da Saúde no município de Cascavel, usou da tribuna nesta manhã (13) durante a sessão, para demonstrar sua indignação quanto ao atendimento dispensado ao paciente suspeito de ter contraído o vírus do Ebola, e apesar de elogiar o atendimento que o paciente recebeu, criticou severamente a 10ª Regional de Saúde por não dar este mesmo atendimento aos pacientes do município de Cascavel.

INDIGNAÇÃO
A indignação demonstrada na Tribuna da Câmara não foi somente do vereador João Paulo, mas também dos vereadores Nei Haveroth, Jorge Bocasanta, Paulo Porto, Jaime Vasatta (PTN), Vanderlei do Conselho (PSC) e Gugu Bueno (PR), também debateram o assunto. Chegou ao ponto do vereador Gugu Bueno dizer que o caso da 10ª Regional de Saúde não se trata só de incompetência, portanto, não há como confiar no que propaga a regional quando se diz que a saúde no Paraná e em Cascavel está sendo bem conduzida e a população atendida.

ATENDIMENTO
Mesmo que durante a CPI da Saúde foi assinado um termo de ajustamento de conduta entre a Regional e a Promotoria Pública de que, nenhum paciente ficará internado nas UPAs por mais de 72h, este ato não está sendo cumprido. Segundo o vereador João Paulo, no mesmo dia que houve todo o aparato reservado para o paciente suspeito com ebola, uma senhora de 79 anos morreu na UPA de Cascavel, que segundo ele, não teve o mesmo tratamento de ser internada em um leito hospitalar. Também relatou o vereador que no domingo por volta das 18h, o familiar de um senhor de 87 anos o procurou para tentar resolver um outro caso de internamento, porém, a 10ª Regional de Saúde não deu ouvidos ao vereador, quando este tentou auxiliar junto a central de leitos o internamento para este paciente.

CONCLAMADO
O vereador João Paulo conclamou, "convidou" os demais vereadores para que hoje às 14h juntos visitem as unidades de pronto atendimento e se preciso for seguir a Curitiba para tentar apagar este "véu de noiva" que cobre a saúde pública do município de Cascavel. O vereador Vanderlei do Conselho chegou a mencionar a convocação do secretário de Estado, Michele Caputo Neto para uma audiência pública na Câmara de Vereadores para tentar amenizar os problemas de internamentos que assolam a saúde de Cascavel.



07/10/2014 15h43

Câmara de Vereadores de Cascavel de fato é uma vergonha 2...

Ausentes na sessão Rômulo Quintino, Cabral e Marcos Rios

Compartilhe


Reportagem: Tátila Pereira Departamento de Jornalismo Catve

Acabou de ser votado o pedido de criação de Comissão Processante para apurar a quebra de decoro parlamentar do vereador Paulo Bebber, já que a justiça prendeu o vereador por tentativa de pedido de propina para votar num projeto de criação de um loteamento na região norte de Cascavel, para construção de casas populares. O processo que já foi julgado pela Câmara de Vereadores, e Paulo Bebber inocentado na ocasião, com a prisão de Paulo Bebber expedido pela justiça um novo pedido de quebra de decoro parlamentar foi feito e denunciado na Câmara de Vereadores.

NESTA TARDE
Há pouco, depois da votação em que não acataram o pedido da criação de Comissão Processante para averiguar a situação de Rui Capelão, o outro pedido feito para também criar outra comissão para investigar a quebra de decoro de Paulo Bebber, já que se encontra preso seguiu o mesmo ritual da vergonha. oS Danny de Paula, Luiz Frare, Gugu Bueno, Ganso sem Limite, João Paulo, Fernando Winter, Jaime Vasatta, Vanderlei do Conselho, Jorge Bocasanta, Nei Haveroth, Claudio Gaiteiro, Pedro Martendal e Rui Capelão votaram contra a criação da Comissão Processante para investigar Paulo Bebber novamente.

AUSENTES NA SESSÃO
Rômulo Quintino, Marcos Rios e Aldonir Cabral, estes devem estar com "diarréia".

VOTOS A FAVOR
Votaram a favor da criação da comissão para não deixar a população sem uma resposta: Paulo Porto, Jorge Menegatti e Walmir Servegnini. A estes a população cascavelense tem que se render na busca de ser os verdadeiros representantes na Câmara de Vereadores. Marcio Pacheco, presidente da Câmara não votou.







07/10/2014 15h33

Câmara de Vereadores de Cascavel de fato é uma vergonha 1!

Favoráveis apenas Paulo Porto, Jorge Menegatti e Walmir Servegnini

Compartilhe


Acabou de ser votado o pedido de criação de Comissão Processante para apurar denúncia da inelegibilidade do vereador Rui Capelão, divulgada e propagada durante o registro da candidatura de Capelão a deputado estadual. O TRE do Paraná indeferiu tal registro de candidatura alegando a inelegibilidade de Capelão de 2007 a 2015, mesmo assim por uma falha do TRE quando no registro da candidatura a vereador de 2012, conseguiu o registro e também o diploma de vereador. Da mesma maneira o TSE indeferiu o registro de candidatura a deputado estadual de Capelão por este estar inelegível desde 2007. Processo transitado e julgado no TSE no final do mês passado, quando o ministro Gilmar Mendes, indeferiu o registro de candidatura pelo mesmo fato - inelegibilidade.

LEGISLAÇÃO
A legislação eleitoral, cópia da nossa constituição federal diz que: "nenhum servidor ou cidadão inelegível pode ser nomeado ou exercer funções públicas quando inelegível", mesmo assim os vereadores de Cascavel não acataram o pedido do cidadão William Blum, para criação de uma Comissão Processante no intuito de investigar se a cadeira de Capelão está sendo utilizada irregularmente.

VERGONHA
A vergonha de ser cascavelense fica demonstrada nas atitudes dos vereadores: Danny de Paula, Luiz Frare, Gugu Bueno, Ganso sem Limite, João Paulo, Fernando Winter, Jaime Vasatta, Vanderlei do Conselho, Jorge Bocasanta, Nei Haveroth, Claudio Gaiteiro, Pedro Martendal.

AUSENTES NA SESSÃO
Rômulo Quintino, Marcos Rios e Aldonir Cabral, estes devem estar com "diarréia".

VOTOS A FAVOR
Votaram a favor da criação da comissão para não deixar a população sem uma resposta: Paulo Porto, Jorge Menegatti e Walmir Servegnini. A estes a população cascavelense tem que se render na busca de ser os verdadeiros representantes na Câmara de Vereadores. Marcio Pacheco, presidente da Câmara não votou. Rui Capelão não votou por ser o vereador denunciado e Paulo Bebber, por estar preso.



07/10/2014 10h08

Indicativos são de que vereadores não acatarão criação de CP

Tudo indica que os pedidos serão rejeitados

Compartilhe


Hoje (7) a Câmara de Vereadores de Cascavel deverá negar os dois pedidos de criação de Comissão Processante contra Paulo Bebber e Rui Capelão, por quebra de decoro parlamentar. Desde ontem (6) quando os vereadores tomaram conhecimento de que a sessão de logo mais terá em pauta o pedido da criação da comissão, fazem reuniões em blocos para decidir se acatam ou não tais pedidos.

LOBY
O loby está grande em cima dos vereadores para que a comissão não seja formada, pois, no entendimento de alguns defensores de ambos os vereadores eles não podem passar por mais um processo de cassação no legislativo cascavelense, já que tanto Rui Capelão quanto Paulo Bebber já foram submetidos a julgamentos políticos no legislativo.

QUEBRA DE DECORO
O julgamento de Paulo Bebber realizado na Câmara de Vereadores a pouco tempo se deu por quebra de decoro por pedido de propina na aprovação de projeto para construção de casas populares. Já o de Rui Capelão julgado ainda no início do "século" se deu por corrupção na compra de votos em benefício da sua candidatura na época a vereador. Transitado e julgado, condenado em 2007, ficando assim inelegível até 2015, por isso o novo julgamento por quebra de decoro parlamentar, já que o seu registro de candidatura em 2012 não corresponde o que rege a legislação eleitoral, quando diz: "nenhum cidadão pode exercer uma função pública estando inelegível por condenação, seja cargos eletivos ou de comissões".

Indicativos são de que a Câmara rejeitará os pedidos acima citados, e tudo continua como o verso daquela música: "a farra continua".



06/10/2014 17h09

Mais de 44 mil votos de Cascavel foram para candidatos de fora

Com esse total de votos, a cidade poderia ter mais representatividade

Compartilhe


A eleição de ontem (05) mostrou que a população de Cascavel não vota na sua maioria em candidatos do município.

ESTADUAL
Para candidatos a deputado Estadual, o número de eleitores que depositaram seus votos em candidatos de fora de Cascavel, ultrapassou a casa dos 24 mil votos, 16,63% dos votos válidos, a população escolheu representantes de outros municípios. Do colégio Eleitoral de 208.079 mil eleitores em Cascavel, apenas 113.722 votos foram depositados para candidatos da cidade. Os demais foram brancos, nulos, de legenda ou Abstenção

FEDERAL
Para candidatos a deputado Federal, o número de eleitores que escolheram candidatos de outros municípios, é ainda maior. Mais de 44 mil eleitores votaram em candidatos de outros municípios, 29,54% dos votos foram contabilizados para candidatos de fora do município. Do colégio Eleitoral de 208.079 mil eleitores em Cascavel, apenas 94.452 votos foram depositados para candidatos da cidade. Os demais foram, Brancos, nulos, de legenda ou Abstenção.

COLÉGIO ELEITORAL DE CASCAVEL - 208.079 votos

DEPUTADO ESTADUAL

Abstenção: 36.889 - 17,73%
Comparecimento: 171.190 - 82,27%
Total eleitores: 208.079 - 100%

Votos em Branco: 12.033 - 7,03%
Votos Nulos: 8.917 - 5,21%
Votos Válidos: 150.240 - 87,76%
Total votos/comparecimento: 171.190 - 100%

VOTOS CASCAVEL / PERCENTUAL e TOTAL DE VOTOS NO PARANÁ

Paranhos (PSC) - 29.362 votos em Cascavel - percentual de 19,54% / 69.684 votos no Paraná (Eleito)
Adelino Ribeiro (PSL) - 23.486 - percentual de 15,63% / 42.924 votos no Paraná (Eleito)
Andre Bueno (PDT) - 21.082 - percentual de 14,03% / 36.506 votos no Paraná (Eleito)
Marcio Pacheco (PPL) - 18.976 - percentual de 12,63% / 24.855 votos no Paraná (Eleito)
Professor Lemos (PT) - 10.683 - percentual de 7,11% / 42.374 votos no Paraná (Eleito)

Pedro Martendal (PSDB) - 3.143 - percentual de 2,09% / 6.224 votos no Paraná
Vander Piaia (PTB) - 3.117 - percentual de 2,07% / 4.574 votos no Paraná
Serginho Ribeiro (PR) - 2.638 - percentual de 1,76% / 2.975 votos no Paraná
Dr. Ulisses (PSL) 911 - percentual de 0,61% / 8.863 votos no Paraná
Professor Fernando (Psol) 193 - percentual 0,13% / 390 votos no Paraná
Walter Parcianello (PMDB) 131 - percentual de 0,09% / 258 votos no Paraná

Votos nominais p/ candidatos de Cascavel - 113.722 - percentual de 75,69%
Votos de Legendas - 11.531 - percentual de 7,68%
Votos para candidatos de fora de Cascavel - 24.987 - percentual de 16,63%
Total de votos nominais e legenda - 150.240 - percentual de 100%




DEPUTADOS FEDERAIS

Abstenção - 36.889 - 17,73%
Comparecimento - 171.190 - 82,27%
Total eleitores - 208.079 - 100%

Votos em Branco: 14.041 - 8,2%
Votos Nulos: 7.734 - 4,52%
Votos Válidos: 149.415 - 87,28%
Total votos/comparecimento - 171.190 - 100%

VOTOS CASCAVEL / PERCENTUAL e TOTAL DE VOTOS NO PARANÁ

Hermes Frangão Parcianello (PMDB) - 42.645 - percentual de 28,54% / 150.213 votos no Paraná (Eleito)
Evandro Roman (PSD) - 19.965 - percentual de 13,36% / 92.042 votos no Paraná (Eleito)
Alfredo Kaefer (PSDB) - 7.018 - percentual de 4,7% / 82.554 votos no Paraná (Eleito)

Nelson Padovani (PSC) - 7.369 - percentual de 4,93% / 75.519 votos no Paraná
Inês de Paula (PDT) - 6.000 - percentual de 4,02% / 10.186 votos no Paraná
DR. Jorge Santos (PTdoB) - 4.294 - percentual de 2,87% / 6.176 votos no Paraná
Rafael Brugnerotto (PSB) - 3.371 - percentual de 2,26% / 5.179 votos no Paraná
Igle Maria (PT) - 2.895 - percentual de 1,94% / 4.910 votos no Paraná
Dr. Marcos Solano (PPS) - 895 - percentual de 0,6% - 2.272 votos no Paraná

Votos nominais p/ candidatos de Cascavel - 94.452 - 63,23%
Votos de Legendas - 10.820 - 7,24%
Votos para candidatos de fora de Cascavel - 44.143 - 29,54%
Total de votos nominais e legenda - 149.415 - 100%



06/10/2014 09h36

Pacheco será deputado e Professor Paulino assume cadeira na Câmara

Ele deve assumir a vaga em fevereiro de 2015

Compartilhe


Com a eleição do atual presidente da Câmara de Vereadores de Cascavel, Marcio Pacheco (PPL) a deputado estadual, o suplente de vereador Professor Paulino (PT) assumirá a vaga deixada por Pacheco em fevereiro de 2015.

RENÚNCIA
Há várias vertentes quanto a vaga de um parlamentar com cargo eletivo renunciar o mandato (no caso vereador de Cascavel). A renúncia se dá de duas maneiras: uma quando a renúncia é da perda dos votos da legenda, o que não é o caso; a segunda é quando o parlamentar renuncia para um posto de cargo eletivo eleito pelo voto direto. Assim sendo, a renúncia de Marcio Pacheco da cadeira de vereador de Cascavel se dará para assumir um outro cargo. Entretanto, a cadeira é do primeiro suplente na escala da coligação, no caso, Professor Paulino.



Luiz Nardelli
Casado com Margaret Seghetto, pai de Tarlliza e Leonardo, nasci em Paraíso do Norte (PR) e há mais de 36 anos moro em Cascavel (PR).

Este sou eu: Luiz Nardelli, 50 anos, técnico em estatística e jornalista desde 2004. Graduado em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e pós-graduado em assessoria de imprensa. Iniciei a profissão de colunista político no jornal A Tribuna de Cascavel.

Desde então são 10 anos carimbando opiniões em impressos como: Extra Paraná, jornal Gazeta do Paraná, Jornal O Estado do Paraná-Curitiba, A Tribuna de Cascavel e no semanário, Manchete Popular.

Atualmente com uma coluna no Portal, catve.com/luiz-nardelli . Em programas de TV, integrei o programa Sala de Debates com o legendário (in-memórian) Joel Damásio e o polêmico Laerson Matias no Canal 21/Catve. Nas mesmas emissoras, há sete anos, sou apresentador do programa Bate Rebate.

Atualmente dividindo bancada com o polêmico jornalista Sérgio Ricardo. Atuo também na Catve/FM – 91.7 no programa EPC – Esporte, Política e Cidadania, transmitido também pela Catve.tv das 18 as 19 horas diariamente, este programa em parceria com Jorge Guirado, diretor do Grupo de Comunicação Catve.

Apresentador, locutor, comunicador e narrador esportivo nas horas vagas kkkkkkkk. Do que depender deste profissional, informações, opinião e notícias não faltarão aos leitores, ouvintes, telespectadores e internautas. Espero você aqui!

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109




COPYRIGHT CATVE.TV | 2011 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS MOBILE READY