08/03/2013 12h02

CPI das "PEDRAS", falta a 7ª assinatura

Compartilhe


Em meio a turbilhões de problemas, eis que surge mais um para a administração Pública de Cascavel resolver. A presença do Secretário de Obras, Mauricio Theodoro na Câmara na última terça-feira, atendendo convocação para explicar a retirada das pedras da BR 163 para colocação na pista do Aeroporto, trouxe mais problemas para a prefeitura.

CONFESSOU
O "secretário das pedras", como está sendo chamado, Mauricio Theodoro, confirmou que não possui documentos do DNIT e de órgão Federal nenhum que possa apresentar como documento autorizatório para que ele pudesse retirar materiais da BR 163, inutilizada depois da inauguração do Contorno Oeste.

SEIS GARANTIDOS
Os nomes até então, estão guardados a sete chaves, mas a coluna apurou seis nomes. Vereadores Paulo Porto (PCdoB), Jorge Bocassanta (PT), Jorge Menegatti (PSC), João Paulo, Walmir Servegnini e Ganso Sem Limite, todos do PSD, fecham a lista dos seis.

Quem será o 7º?
O sétimo nome é uma incógnita! Paulo Bebber (PR), com problemas dentro do Partido da República, tem indicativos que pode assinar como o 7º proponente, mas, os caminhos indicam que o nome que deverá figurar, é o de Marcos Rios (PDT). Seria o "troco" ao prefeito Edgar Bueno, quando este não o apoiou para presidente da Câmara. Também seria um chute no Balde e no Ubre da "mimosa". Vamos esperar mais um pouco pra ver se esta CPI sai mesmo!



07/03/2013 16h04

Cargo de Diretor Legislativo: Retorno de Galavotti, ou nomeação de Otto

Compartilhe


Mesmo já tendo sido indicado um servidor de carreira da Câmara de Vereadores de Cascavel para o cargo de Diretor Legislativo, o assunto ainda não está encerrado. Segundo informações, o servidor está indicado por designação, o que gera especulação de "gente" de dentro da Câmara e também de fora dela.

EX-DIRETOR
Pelo andar da carruagem, o ex-diretor Mario Galavotti, afastado das funções para uma sindicância, e que resultou na exoneração dele junto aos demais na reforma administrativa, tem sido o nome discutido para voltar a ocupar o cargo, porém, o nome de Galavotti encontra rejeição de alguns membros da Mesa Diretora.

INDICATIVOS DE "FORA"
Nesta manhã surgiram comentários nos bastidores políticos de Cascavel, fora da Câmara e da Prefeitura, ou seja, de pessoas comuns e que não defende cores partidárias, mais que são indicativos fortes de um nome para ser apreciado pela Mesa Diretora. Entretanto, o nome mesmo sendo qualificado para a função, penso ser improvável ser nomeado na função de Diretor Legislativo; Embora seja visto como um bom nome pelo presidente Márcio Pacheco.

ESPECULAÇÕES SOMENTE!
O nome em questão, e que está com indicativos fortes para ocupar o cargo de Diretor Legislativo na Câmara Municipal de Cascavel, é o do ex-vereador, Otto Reis (quase no PSD), porém, tem o nome barrado por membros da Mesa Diretora, como Gugu Bueno e Luiz Frare que querem o retorno de Galavotti. Já Robertinho Magalhães e Rômulo Quintino não se manifestaram ainda, nem sobre Galavotti, e, tão pouco por Otto Reis.



07/03/2013 14h56

Ex-vereador Otto Reis quase no PSD de Cascavel

Compartilhe


O ex-vereador Otto Reis (PSDB), deve engrossar as fileiras do PSD de Cascavel nos próximos dias. No partido está tudo acertado já, faltando apenas a assinatura de filiação para que "Ottinho" volta a militar junto ao deputado Sciarra e sua equipe.



06/03/2013 17h28

ROLO, CONFUSÃO e COISARADA NA CÂMARA DE CASCAVEL

Compartilhe


Demorou mais começa a "pipocar" denúncias de que a Câmara Municipal de Cascavel não pagou todas as contas contraídas durante a reforma efetuada no prédio do Legislativo a "troca de caixa" no final do ano passado. Cerca de R$ 20 mil está pendente de pagamento. Fornecedores estão cobrando dívidas como serviço executado, porém sem licitação.

Departamento Jurídico
O presidente Márcio Pacheco (PPL) ao assumir a Câmara, tomou conhecimento através do departamento financeiro que havia contas a pagar da reforma, porém, enviou o caso ao departamento jurídico da Casa para que fizesse uma análise sobre o assunto. Depois de analisado, o parecer jurídico foi para o não pagamento, haja vista, não haver licitação na aquisição do produto que ora estava sendo cobrado.

Suspeita?
Segundo fontes de dentro da Câmara, para se ter uma idéia, uma das cobranças tem no corpo da nota a especificação de cerca de 5.000 metros de fios/cabos e tomadas que foi utilizado a mais quando na instalação da parte elétrica e de informática do plenário da Câmara, fora os que foram adquiridos na licitação. Compras de Letreiros para o painel da Câmara também não possui licitação. Empresa executou serviço de limpeza sem licitação.

Bronca X Bomba
O caso ainda rende confusão, porém, ninguém quer assumir a "bronca", mas se não aparecer responsáveis, a "bomba" vai estourar no lombo de quem era o administrador da época, no caso, o vereador e presidente na ocasião da reforma, Robertinho Magalhães, que parece que nada sabia ou tinha conhecimento do assunto, já que a direção geral da Casa de Leis é quem executava os serviços administrativos.



06/03/2013 15h59

Vereador Rômulo Quintino é o 11º a assinar projeto de revogação de lei

Compartilhe


Articulação política na Câmara de Vereadores de Cascavel durante o dia de hoje fez com que o vereador Rômulo Quintino, que havia votado contrário ao veto do executivo municipal, na lei aprovada no ano passado em 26 de dezembro, e mantido o veto por esta legislatura, assinou junto com os outros dez a proposição da lei que revoga a lei que estabelece a diminuição da área de utilidade pública dos novos loteamentos.

UNHA$ e DENTE$
Ao tomar conhecimento alguns dos vereadores que defendeu e defende com unha$ e dente$ o benefício para os loteadores, não conseguiu engolir tal proposição da revogação de lei já anunciada pela manhã aqui na coluna. Houve dedo em riste do vereador Paulo Bebber a um servidor do departamento jurídico da Câmara, e que "ameaçou que de agora em diante vai usar a palavra da tribuna em todas as sessões para criticar a quantidade de advogados no departamento jurídico da casa".



06/03/2013 11h33

Mais uma Lei terá projeto de REVOGAÇÃO em Cascavel

Compartilhe


Está marcado para hoje o protocolo junto a Secretaria da Câmara de Vereadores de mais um projeto, este revogando a Lei que beneficiou as Loteadoras de Cascavel. A Lei votada na sessão extraordinária do dia 26/12/2012, que foi, e é, mote de muita discussão até o momento, por motivos óbvios, não respeitou o Rito Regimental da Câmara, ou seja do Regimento Interno.

LEGISLATURA PASSADA
O projeto aprovado na Legislatura passada e que teve o VETO do executivo derrubado nesta Legislatura, tendo assim, beneficiado somente as loteadoras. Explico: antes os novos loteamentos, deveriam ceder para o município, 15% de toda a área do loteamento. Agora com a aprovação da Lei, as loteadoras, descontam a metragem de todas as ruas, e preservação ambiental, calculando assim, os 15% somente da sobra de área de "lotes", um "crime" quase perfeito contra o município, pois a "mala" dos loteadores, que se dizem "EMPREENDEDORES", cada vez aumenta mais, e os cofres públicos, diminui!!!

ASSINATURAS
10 vereadores assinarão o projeto pedindo a revogação, os demais, os 11 que derrubaram o VETO, dando assim um entendimento de "BENEFICIOS" as loteadoras, tem a prerrogativa de apagar a "besteira" que fizeram quando na votação da derrubada do VETO. Agora é a hora de mostrar que são vereadores do povo e não dos loteadores. Também tirar as desconfianças causadas junto a população que teve "mala" rondando o Legislativo.

10 VEREADORES DO POVO
Segue abaixo a lista dos vereadores que votaram a favor do veto e agora, assinam o projeto pedindo a revogação da Lei que beneficia somente os LOTEADORES;
Luiz Frare (PDT)
Jorge Bocasanta (PT)
Paulo Porto (PCdoB)
Vanderlei do Conselho (PSC)
Jorge Menegatti (PSC)
Nei Haveroth (PSL)
Claudio Gaiteiro (PSL)
Pedro Martendal (PSDB)
Rui Capelão (PPS)
Marcio Pacheco (PPL)


11 VEREADORES DELES MESMOS
Estes são os 11 Vereadores que votaram a favor dos loteadores e contra o municipio. Mas, tem neste projeto, a grande chance de provar que não votaram com intere$$e$ próprio$, ou dos Loteadore$:
Aldonir Cabral (PDT)
Fernando Winter (PTN)
Gugu Bueno (PR)
Jaime Vasatta (PTN)
Ganso sem Limite(PSD)
João Paulo (PSD)
Robertinho Magalhães (PMN)
Paulo Bebber (PR)
Marcos Rios (PDT)
Rômulo Quintino (PSL)
Walmir Servignini (PSD)



06/03/2013 10h02

Parque Vitória recebe manutenção nesta manhã

Compartilhe


Depois de vários dias de cobrança, a Secretaria do meio Ambiente enviou ao Parque Vitória, servidores para uma manutenção na depredação ocorrida por vândalos. Esperamos que a Sociedade que se utiliza do local, possa também ajudar cuidar. É salutar a ajuda no sentido de detectar quem são os delinqüentes para que possamos, juntos acabar com este tipo de vandalismo, e, fazer aquele que destrói pagar o bem público destruído.



05/03/2013 17h20

Pedras retiradas da BR 163 vira "bate-boca" na Câmara

Compartilhe


O vice prefeito e secretário de Obras do Municipio, Mauricio Theodoro (PSDB) compareceu hoje no plenário da Câmara, atendendo convocação dos vereadores, para explicar o caso da retirada das "pedras" da BR 163. Munido de discurso pronto, Mauricio chegou a Câmara e fez uma explanação sobre o ocorrido. Disse o que todo mundo já sabia, retirou as "pedras" da base doa BR 163 que está inativa, para utilizar no termino do estacionamento do aeroporto Municipal.

Explicações
O Secretário de Obras que na época também era prefeito em exercício, disse que tudo estava sendo tratado com o DER do Paraná, porém, depois que a irregularidade foi cometida, o DER alegou que a BR 163 não era de sua competência, e sim, do DNIT. mais aí não conseguiram mais o convênio com o DNIT, haja visto interferências políticas e deste modo, assumiu que as Pedras foram retiradas sem um ordem ou convênio para que isto pudesse ser feito.

Entendimento
Segundo o secretário, mesmo assuminda a culpa da retirada dos materiais da BR 163, que está inativa, mais é de propriedade do Governo Federal, declarou que no entendimento dele, a situação não é de tão importante, já que o uso destes materiais foram utilizados também em setor público.

Bocasanta
O vereador Jorge Bocasanta (PT) ao questionar sobre o fato, acabou dizendo palavras ofensivas, como "idéia de Girico", "isto é roubo" e que se fosse prefeito, demitiria o secretário. o debate se acalorou e Mauricio Theodoro também ironizava nas respostas ao vereador. Precisou a interferência do presidente Marcio Pacheco (PPL) para acalmar os ânimos. Até que um "gaiato" na plenário, desferiu palavras tipo "cala a boca, Bocasanta", necessitando assim a interferência do presidente, usando do Regimento Interno, e, solicitar para que os seguranças da Casa retirasse o "gaiato" do plenário.

Órgão errado
É o que gerou a presença do secretário de Obras na Câmara de Vereadores na tarde de hoje. Uma coisa ficou claro, o Secretário assumiu que não existe documentos a respeito do assunto, tudo estava sendo tratado verbalmente e com o órgão errado!



05/03/2013 17h02

Revogada a Lei de revogação do aumento do IPTU

Compartilhe


Com 18 votos a favor e um contrário, foi aprovada hoje a Lei do Executivo Municipal que solicita a revogação da Lei em que aumentou o valor venal dos imóveis urbanos de Cascavel. Em meio a tumultuo e debates acalorados, a Lei aprovada hoje dispõe sobre a revogação da Lei de nº 6.173/2012 aprovada em 26/12/2012 que aumentou o valor venal e não seguiu o Rito Regimental. De agora em diante, as discussões fica para esfera Judicial, e nos bastidores da política nativa, já que oposição e situação parecem não se entender. "Gasolina" nesta fogueira não falta!!!



05/03/2013 10h05

Lei para cobrança do IPTU em Cascavel é "DES-REVOGADA"

Compartilhe


Ao revogar a Lei irregular, solicitada pelo Executivo de Cascavel, por entender que a sessão Extraordinária realizada no dia 26/12/2012 e que, a indicativos de vícios, por não atender os requisitos básicos do Regimento Interno da Câmara, eis que surge na sessão de ontem, defensores de que a Lei, sendo revogada, "DES-REVOGA" a Lei de 2010, criada para cobrança do IPTU de 2011 e 2012.

REPRISTINAÇÃO
A palavra constante no anteprojeto do Executivo, "REPRISTINAÇÃO", significa que a lei antiga que fora revogada com a Lei de nº6.173/2012 aprovada em 26/12/2012, aquela que aconteceu na "surdina" para aumentar o valor venal dos imóveis de Cascavel e que não obedeceu o Rito Regimental, se aprovada hoje em segunda votação a revogação desta que tem dado muito bafafá, volta ao mundo jurídico como se nunca tivesse sido revogada.

FOGO AMIGO?
Nos bastidores políticos de Cascavel, consta que a oposição, ligada a entidades e ao Fórum Eleitoral, está sendo orientada por gente que mais parece um "MACHADO" sem cabo do que um entendedor de assuntos jurídicos. A Lei do quanto pior melhor, volta a berlinda e quanto mais "GASOLINA" meter neste fogo, mais infla o "ego" da oposição. Dizem que o fogo amigo, é oriundo do "MACHADO", mesmo sem corte, destrói com o olho forte que possui!

LUTA CONSTANTE
A revogação da Lei que aumentou o valor venal dos imóveis de Cascavel, é uma luta da população, porém, muitos querem os "louros", o que na realidade não tem um, mas sim, vários interlocutores para que a Lei fosse revogada. Agora, tentar boicotar o que tramita dentro do que a Lei orienta, nem que o "MACHADO" sem fio queira, pois a cobrança, segundo alguns analistas jurídicos, é Constitucional, e a "des-revogação" trás de volta a cobrança como foi feita nos anos anteriores com a Lei que estava em vigência.

POLITICAGEM
O importante é que a Câmara e o Executivo, corrigiram o que havia sido feito de modo irregular, o resto, são questões meramente politiqueiras. O mais importante é que agora pelo menos a população poderá discutir o aumento do valor venal de seu imóvel.



Luiz Nardelli
Casado com Margaret S. Nardelli, pai de Tarlliza Romanna Nardelli e Leonardo Romanno Nardelli, nasci em Paraíso do Norte (PR) e há de 39 anos moro em Cascavel (PR).

Este sou eu: Luiz Nardelli, 52 anos, técnico em estatística atuando como profissional da imprensa desde 2004. Graduado em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e pós-graduado em assessoria de imprensa. Iniciei a profissão como colunista político no jornal A Tribuna de Cascavel.

Desde então são 13 anos carimbando opiniões em impressos como: Extra Paraná, jornal Gazeta do Paraná, Jornal O Estado do Paraná-Curitiba, A Tribuna de Cascavel e no semanário Manchete Popular.

Atualmente com uma coluna no Portal, catve.com/luiz-nardelli . Em programas de TV, integrei o programa Sala de Debates com o legendário (in-memórian) Joel Damásio e o polêmico Laerson Matias no Canal 21/Catve. No Grupo Catve estou há mais de 11 anos como apresentador do programa Sala de Debates e posteriormente com o Bate Rebate e EPC.

Atualmente divido a bancada do programa EPC (Esporte, Política e Cidadania) na Catve/FM 91.7 e Catve/TV, transmitido das 18 às 19 horas diariamente. No EPC tenho a parceria de Jorge Guirado, diretor do Grupo de Comunicação Catve e Geraldo Magela.

Jornalista, repórter, apresentador, locutor, comunicador. Do que depender deste profissional, informações, opinião e notícias não faltarão aos leitores, ouvintes, telespectadores e nas Redes Sociais. Espero você aqui!

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112




COPYRIGHT CATVE.TV | 2011 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS MOBILE READY

Maio Amarelo