22/03/2013 13h19

Presidente do "saco roxo" este Márcio Pacheco

Compartilhe


Depois de muita discussão, o presidente da Câmara de Vereadores de Cascavel, Marcio Pacheco (PPL) arquiva RECURSO com oito assinaturas dos vereadores da base, solicitando a Comissão de Justiça, Redação e Veto, um parecer para "anular" a CPI das pedras que ora está formada.

DENUNCIANTE OU PROPONENTE?
Para os vereadores da base (08), o proponente é o mesmo que denunciante. Isto é bem claro nas discussões em rodas de conversas dentro do Legislativo, porém, um acordo ocorrido a portas fechadas com 19 vereadores, a decisão foi de que, os proponentes da criação da CPI, que também tinha 08 assinaturas na proposição, tirassem o nome do vereador Paulo Porto, para que este pudesse participar da Investigação como relator da CPI. Naquele momento, decidiram os 19 vereadores, que cada bloco, Situação, Independente e Oposição, indicaria um nome, isto foi feito.

MARCHA À RÉ
Passado pouco menos de uma semana da criação da CPI, com nomes indicados - saídos da reunião com 19 vereadores -, eis que surge um RECURSO Protocolado para derrubar ou tornar-se nula a decisão do presidente em interpretar o artigo 18 do Regimento Interno, em que estabelece a interpretação do presidente do Legislativo, caso não haja acordo. Vereadores que participaram da reunião e decidiram juntos que a CPI das pedras seria implantada e, o vereador proponente Paulo porto poderia participar se retirasse o nome, acabou em "marcha à ré", pois o recurso demonstra isso.

DECISÃO RÍGIDA
Baseado neste vai e vem, e o Regimento Interno ter várias interpretações, pois um artigo derruba o outro, o presidente Marcio Pacheco (PPL), tomou uma decisão hoje pela manhã. Arquivar o RECURSO, protocolado na Câmara para análise da CJRV para tornar nula sua ação quando interpretou que ele indicaria os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar a retirada das Pedras da BR 163.

NA JUSTIÇA
O recurso protocolado deixa claro que os vereadores da base, 08 proponentes, querem anular a criação da CPI, tanto que alguns desses que assinaram o recurso, já não entende mais o que está acontecendo, porque o discurso é uma coisa e o escrito no recurso é outro. Como os rumores davam conta de que se o recurso recebesse parecer desfavorável ao time da base, estes recorreriam a Justiça, e também os rumores eram o mesmo do outro lado, coube ao presidente fazer o que entende que é o correto.

ARQUIVAMENTO DO RECURSO
Diante desses fatos, o presidente arquivou nesta manhã, o recurso protocolado na Câmara, por entender que a interpretação do Regimento Interno cabe a ele, conforme artigo 18 do mesmo e, com o parecer da procuradoria Jurídica da Câmara de que não cabe Recurso neste momento para os atos já definidos em reunião com todos os vereadores. O presidente espera que os vereadores entendam e não recorram a Justiça, mas se acontecer, responderá quando for convocado aos esclarecimentos na Justiça



22/03/2013 11h23

Secretário Ratinho Jr. diz em Cascavel que tem R$ 300 milhões na SEDU p

Compartilhe


O secretário do Estado, Ratinho Júnior da Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Paraná, fala neste momento em Cascavel de que tem no caixa da SEDU cerca de R$ 300 milhões para investir aos municípios do Estado. Segundo Ratinho, muitas prefeituras do Estado não possui projetos e, é neste sentido que o governador Beto Richa o incumbiu de divulgar este projeto aos prefeitos. Cerca de 50 prefeitos da Região Oeste estão presentes na reunião.



21/03/2013 13h55

"O jogo, é pra ser jogado, o lambari, é pra ser pescado"

Compartilhe


Passado as eleições municipais, agora é a vez de pensar nas eleições estaduais e nacional! O PSD de Cascavel, debutou em 2012 com candidatura própria no município e se mantém no grupo de políticos de oposição a gestão que aí está. O deputado federal, maior líder do PSD do Paraná, Eduardo Sciarra, mantém a aproximação que sempre teve com o governador Beto Richa (PSDB).

CÚPULA ESTADUAL
Nem tudo são flores neste jogo político, mais nem todo peixe pescado, é lambari. Nos últimos dias, o deputado Sciarra voi convidado para uma conversa de pé de orelha com a cúpula estadual do PSDB, e um pedido foi feito. "PARE" de procurar chifre em cabeça de cavalo!

CASO DAS PEDRAS
O pedido de "procurar chifre em cabeça de cavalo", não é bem o jargão utilizado para pedir ao PSD de Cascavel. O pedido é "PARE" com as críticas, e procurar pedras da BR 163. {risos}.

A NOTÍCIA
A notícia de parar com as críticas a gestão Municipal, caiu como uma "bomba" no diretório de Cascavel. Até os três vereadores do PSD que assinaram o pedido da criação da CPI das pedras, Ganço Sem Limite, Walmir Servegnini e João Paulo, ficaram sem eira nem beira com a notícia. Membros da executiva municipal e do diretório então! Vixiiiiiii.

PSD e PSDB JUNTOS?
Ao comunicar a situação aos membros da Executiva e do diretório no final de semana, o deputado Sciarra, tentou, tentou de todas as formas formatar uma ideia de que há "pedras" no caminho para a eleição de 2014, pedras estas para serem quebradas e retiradas para não comprometer o PSDB em uma possível coligação com o PSD. Mais nem isso foi levado em consideração, quando o pedido foi noticiado. A "tchurma" do PSD se viram encurralados, mas não querem nem saber de dar apoio ao prefeito Edgar Bueno.

DEBANDADA
Fontes internas do PSD comentaram com este colunista de que se o deputado Sciarra, continuar com a prerrogativa do PSD de Cascavel ter de dar apoio ao prefeito Edgar Bueno, poderá haver uma debandada de membros do partido. Alguns já pensam em pedir desfiliação, caso a decisão do diretório cascavelense não seja respeitada, já que durante a campanha, foram oposição, e assim querem continuar!

OPINIÃO
Como esta coluna, além de ser informativa sobre os bastidores da política, também é opinativa, eis que: O deputado Sciarra terá muito trabalho pela frente. A retirada das pedras da BR 163 é o começo, o resto, ele mesmo é quem deverá resolver, mais que é difícil, Ohhh, se é!!!



20/03/2013 16h51

"Gasparzinhos" da Legislatura passada, ainda não apareceram

Compartilhe


A população cascavelense está a mais de ano esperando uma resposta do Ministério Público ou da Justiça, sobre o caso dos "Fantasmas" da Câmara Municipal de Cascavel, denunciada a existência aos quatro cantos da cidade, mas até o momento, nada foi esclarecido.

RELEMBRANDO
Em 2011 e inicio de 2012, Onze vereadores de Cascavel foram denunciados por nomeações de assessores "fantasmas" em seus gabinetes e na administração da Câmara. Já se passaram mais de ano, e os processos ainda continuam em análises.

POLÍCIA
Na época que "pipocou" os fatos, a polícia chegou a ser convocada pelo Ministério Público para uma "visita" surpresa e apreensão de documentos na casa de alguns vereadores e assessores. Pois bem, foi o maior corre corre na época.

O TEMPO
Passados alguns dias, tudo se tornou um caso de "segredo de Justiça". Daí pra frente, nada mais se sabe, quem são, quem foram os apenados, e, se foram? Apenas aconteceu uma "vitrine" para aqueles que buscavam solucionar um problema que há tempos acontecia na Câmara, nomeações de assessores sem que estes trabalhassem de fato.

ENQUANTO ISSO...
Aqueles que realmente devem a Justiça, no caso, comprovado a autoria do crime, caminha livremente entre o povo como se tudo aquilo não passou de um mal entendido!. Oras, os holofotes foram ligados no momento das apreensões. O que a mídia deve fazer agora? Onde fica o direito de informar o povo? Porque é tão demorado para elucidar um caso como este? Teve culpado? Não teve culpado? O que sabemos tão somente é que, um dia o Ministério Público entrou com a denuncia de que havia "fantasmas" na Câmara, e depois disso, nada mais se soube!



20/03/2013 16h28

Reunião da CJRV da Câmara hoje, só mesmo os membros

Compartilhe


Terminou há pouco a reu8nião semanal da Comissão de Justiça, Redação e Veto da Câmara Municipal de Cascavel. Apesar de vários projetos na pauta para serem analisados, o plenário da Cãmara estava vazio, apenas quatro jornalistas e um assessor parlamentar do vereador Rui Capelão acompanhou a reunião.

SEM PREOCUPAÇÃO
Muito se fala em audiências públicas e reuniões de vereadores em Cascavel, porém, quando estas reuniões acontecem com agenda pré-marcada, ninguém aparece, nem mesmo os assessores dos vereadores que tem projeto sendo analisados pela Comissão. Quanto mais os próprios vereadores que são os autores dos projetos.

POPULAÇÃO
Se não bastasse toda a celeuma em que a Câmara está metida, a população parece que não está nem aí, tão pouco os vereadores e seus assessores. Pois ficam todos esperando a noticia pela imprensa, mesmo alguns vereadores entenderem que a imprensa não denúncia, apenas informa! {risos}. É assim que rege o nosso planeta, a imprensa é importante para divulgar, a população para votar, os assessores para ganhar e os VEREADORES para se sentirem "Os-bão" porque de "Os-mar", ninguém quer ser taxado!



19/03/2013 18h20

TRE mantém sentença a favor do prefeito Amarildo Rigolin

Compartilhe


Hoje o TRE/PR mateve a sentença de Cascavel, na ação contra o prefeito de Santa Teresa do Oeste, Amarildo Rigolin (PP) em que o impetrante alegava compra de votos mediante a entrega ou promessa de Casas Populares á eleitores do municipio durante a campanha eleitoral. A ação foi julgada improcedente.. O julgamento teve a unanimidade de votos da Corte. Informações são de que ainda cabe recurso no TSE.



19/03/2013 18h02

Regimento Interno da Câmara de Cascavel é dúbio em vários artigos

Compartilhe


Com oito assinaturas, foi lido hoje na Câmara de Vereadores de Cascavel durante a sessão, recurso Nº 01/2013, solicitando à Comissão de Justiça e Redação da Câmara uma apreciação, contra a decisão do Presidente, Marcio Pacheco (PPL), acerca do procedente Regimental nº 001, datado de 12 de março de 2013 sobre o ato dele em criar a CPI em desacordo com o artigo 52, inciso 2º da Resolução 4/1975.

DÚBIA INTERPRETAÇÃO
Como o artigo 52 do Regimento Interno é dúbio de interpretações, segundo os subscreventes deste recurso, querem um parecer da CCJ para que se torne nulo o procedimento do presidente na questão de criação de CPI.

SITUAÇÃO
O Time da situação, alega que este parecer não DERRUBA a CPI das Pedras já instaurada, este recurso é apenas para que o Regimento seja alterado em seus dispositivos do artigo 52 para que as próximas proposições de criação de CPI´s, não deixe dúvidas como e quem deve ser indicado.

OPOSIÇÃO
Já a oposição mesmo buscando um entendimento, vê este recurso como "arma de manobra" da turma da situação para derrubar o CPI das Pedras.

RECURSO
Como há dúvidas sobre a proposição do documento enviado a CJR e lido no plenário da Câmara, por parte do time da base do Executivo, esta dúvida só vai ter um desfecho quando o parecer da CJR for dado e divulgado. Penso que este é mais um jogo de manobra para tumultuar a CPI das Pedras.....

IMPRENSA
No recurso protocolado, há duas situações que se deve levar em conta:
está escrito: "a finalidade e a função de um órgão de imprensa não é denunciar e sim informar seus ELEITORES". kkk. Confundir leitores da imprensa com ELEITORES da imprensa, só poderia ser algo em perseguição da base de situação!!! fica o registro.....



18/03/2013 16h37

Regimento Interno é pauta de reuniões

Compartilhe


Ainda o Regimento Interno da câmara de Vereadores de Cascavel, é, e está sendo o único objeto que faz com que vereadores se reúne para juntos, tentarem entender o "livreto". O assunto agora gira em torno de um artigo que orienta os edis de que o vereador uma vez assinado uma preposição, não poderá mais retirar a assinatura. A interpretação é dúbia? Penso que não, mas para alguns vereadores pode ser! Bem, neste caso, Paulo Porto não poderia ter retirado a assinatura do requerimento que subscreveu pedindo a criação da CPI das pedras. É nisso que estão se apegando! {risos}.



18/03/2013 16h29

Aprovado em primeira votação REFIC em Cascavel

Compartilhe


Há pouco foi aprovado por unanimidade de votos em primeira votação na Câmara de Vereadores de Cascavel o projeto de Lei do executivo chamado REFIC. O anteprojeto que beneficia os munícipes cascavelenses com descontos dos juros do IPTU atrasados, vão de 100% de descontos para pagamento a vista. 60% para parcelamento em12 vezes e 30% para parcelamento em 24 vezes. Amanhã o projeto volta a plenária para a 2ª votação.



18/03/2013 16h19

Calmaria na Câmara de Vereadores de Cascavel

Compartilhe


Nesta segunda-feira, a Calmaria tomou conta da Câmara de Vereadores de Cascavel. Há tempos não se via uma Câmara tão vazia e sem reuniões nos gabinetes. Apenas assessores em seus gabinetes, poucos vereadores também foram vistos por lá. Depois de alguns dias que foram denúncias e mais denúncias de supostas irregularidades cometidas, ora no campo Regimental das sessões realizadas no ano passado, ora na interpretação do Regimento Interno. Hoje pela manhã tudo calmo.

LIMPA GAVETAS
Aproveitando a calmaria da manhã desta segunda-feira, o ex-diretor Técnico Legislativo, Mario Galavotti limpou as gavetas e em algumas caixas, retirou seus pertences do gabinete. Segundo o próprio Galavotti, está cada dia mais difícil de acontecer sua volta ao Legislativo. Comentários dão conta de que as denúncias de supostas irregularidades cometidas nas sessões legislativas do ano passado, a culpa é dele. Mas Galavotti assegura: "eu não "mandava" na Câmara, eu apenas executava a parte que me cabia".

RUMORES
Segue o ritual de que está quase certo a indicação de um nome para ocupar o cargo de Diretor Legislativo no lugar de Galavotti. Muitos querem ser convidados para o posto, mas apenas um é quem comandará a Diretoria Legislativa. O nome não vazou ainda, mas as especulações giram em torno de um nome bem conhecido da política nativa.



Luiz Nardelli
Casado com Margaret S. Nardelli, pai de Tarlliza Romanna Nardelli e Leonardo Romanno Nardelli, nasci em Paraíso do Norte (PR) e há de 39 anos moro em Cascavel (PR).

Este sou eu: Luiz Nardelli, 52 anos, técnico em estatística atuando como profissional da imprensa desde 2004. Graduado em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e pós-graduado em assessoria de imprensa. Iniciei a profissão como colunista político no jornal A Tribuna de Cascavel.

Desde então são 13 anos carimbando opiniões em impressos como: Extra Paraná, jornal Gazeta do Paraná, Jornal O Estado do Paraná-Curitiba, A Tribuna de Cascavel e no semanário Manchete Popular.

Atualmente com uma coluna no Portal, catve.com/luiz-nardelli . Em programas de TV, integrei o programa Sala de Debates com o legendário (in-memórian) Joel Damásio e o polêmico Laerson Matias no Canal 21/Catve. No Grupo Catve estou há mais de 11 anos como apresentador do programa Sala de Debates e posteriormente com o Bate Rebate e EPC.

Atualmente divido a bancada do programa EPC (Esporte, Política e Cidadania) na Catve/FM 91.7 e Catve/TV, transmitido das 18 às 19 horas diariamente. No EPC tenho a parceria de Jorge Guirado, diretor do Grupo de Comunicação Catve e Geraldo Magela.

Jornalista, repórter, apresentador, locutor, comunicador. Do que depender deste profissional, informações, opinião e notícias não faltarão aos leitores, ouvintes, telespectadores e nas Redes Sociais. Espero você aqui!

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113




COPYRIGHT CATVE.TV | 2011 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS MOBILE READY