08/08/2016 12h21

Adeus Cascavel Futsal?! - por Jorge Guirado

Compartilhe


A Equipe campeã da Série Prata, campeã dos Jogos Abertos do Paraná, cinco vezes Campeã do Paranaense de Futsal da Série Ouro, com boas participações na Liga Nacional (LNF) surpreendentemente é eliminada da Série Ouro.

O Cascavel Futsal foi desfiliado pela Federação Paranaense de Futsal!

Embora muitas vezes tenha público pequeno nos jogos - até porque joga em um espaço acanhado, sem conforto, sem boas arquibancadas - o TIME sem dúvida é aquele que melhor vendeu o nome da cidade de Cascavel para o Brasil anteriormente só conhecida pelo Autódromo Zilmar Beux.

A FUNDEAVEL - personalidade jurídica detentora do nome fantasia CASCAVEL FUTSAL - teve o CNPJ cancelado por decisão Judicial por irregularidades na prestação de contas de verbas recebidas da Prefeitura Municipal para repasses a atletas, treinadores, enfim de repasses para as diversas modalidades esportivas auxiliadas pela Secretaria Municipal de Esportes da Cidade.

Prejudicou quase todas as modalidades, mas nenhuma como o Futsal, a maior vencedora de todas.

A Diretoria deixou transitar em julgado, sem qualquer recurso fazer.

O que aconteceu? Soberba, autossuficiência, descaso, desconhecimento, desorganização, amadorismo?

Enfim, aconteceu! Perdem muitos, não só profissionais desempregados.

AQUI a decisão da Federação Paranaense de Futsal
AQUI a decisão da Justiça que determinou a extinção da FUNDEAVEL



20/07/2016 11h40

Promotora Simone Lorens fala sobre o papel do Ministério Público

Compartilhe


Recebemos na CATVE na noite de terça-feira (19), durante o programa EPC, a promotora de Justiça, Simone Lúcia Lorens, que comentou sobre a atuação do Ministério Público em Cascavel e os desafios da jornada que incluiu muito estudo e investigação.

Simone Lorens atuou na área de Infância e Juventude e atualmente no âmbito da Infância e Adolescência. Simone está também designada para trabalhar como promotora eleitoral no município de Santa Tereza do Oeste, e assume, que o pleito se mostra diferente e desafiador tendo em vista as novas regras recentemente estabelecidas.

Assista o vídeo com a entrevista bastante interessante sobre o papel importante do Ministério Público diante de tantas denúncias de crimes que envolvem a sociedade brasileira.



29/06/2016 11h29

A tocha, os nomes e as justificativas - Por Jorge Guirado

Compartilhe



Meus caros,

nas redes sociais muita polêmica, muitas críticas, queixas e alguns elogios sobre a condução da Tocha Olímpica.

Agora não adianta mais chorar, não há mais tempo para ninguém ser reconhecido ou homenageado. Abaixo relaciono os nomes daqueles que farão o revezamento da Tocha Olímpica por nossa cidade, apresento também quem indicou e as justificativas apresentadas pela "ORGANIZAÇÃO".

Nomes, número que conduzirão e justificativas são do Comitê Organizador, seguem os nomes :

71 - Pedro Muffato - Cities
72 - Margarete Terluk - Nissan
73 - Michel Mandotti - Nissan
75 - Ariel Linhares De Oliveira - Coca-Cola
76 - Dartel De Lima - Coca-Cola
77 - Katehryne Graupner - Parceiro Rio 2016
79 - Solange Perdoncini - Parceiro Rio 2016
80 - João Zacarquim Siqueira - Bradesco
81 - Raquel Tolotti - Bradesco
82 - Eduarda Martins - Coca-Cola
84 - Ademir Rodrigo Santos - Parceiro Rio 2016
85 - Jainy Klemann - Coca-Cola
86 - Raquel Wammes - Coca-Cola
87 - Angélica Kvieczynski - Bradesco
88 - Daiane Gesteira - Bradesco
89 - Vera de Lima - Parceiro Rio 2016
90 - Ezequiel Schlichting - Parceiro Rio 2016
91 - Paulo Costa - Nissan
92 - Claudeir Pereira Da Silva - Nissan
93 - Adriano Fiori - Parceiro Rio 2016
94 - Jean Zini - Parceiro Rio 2016
95 - Antonio Chaves - Parceiro Rio 2016
96 - Jhulia Sbardelotto - Parceiro Rio 2016
97 - Alexandre de Lara - Parceiro Rio 2016
98 - Fábio Pierobon - Parceiro Rio 2016
99 - Lucyelenn Zanchettin - Parceiro Rio 2016
100 - Rubens Costa - Coca-Cola
101 - Midrian Oliveira - Coca-Cola
102 - Claudiomar Vieira - Nissan
103 - Gilce Da Silva - Bradesco
104 - Jorge Machado - Cities
105 - Adriano Igerski - Coca-Cola
106 - Kamila Cristina Silva - Nissan
107 - Carlos Silva - Bradesco
108 - Roberto Maehler - Cities
109 - Nicole Mueller - Parceiro Rio 2016

71- Pedro Muffato - Cities

Pedro Muffato, cidadão do mundo
O empresário e piloto Pedro Muffato tem 75 anos de idade e pilota carros de corria há quase 50. No dia 4 de dezembro de 16, ele vai completar meio século como piloto de carros de corridas. É uma façanha completar 50 anos de disputa num esporte onde quem chega aos 40 anos de idade é considerado veterano. Pedro Muffato é um empresário com negócios em vários estados brasileiros, emprega milhares de pessoas. Mas sua paixão são as corridas de carro. Disputando provas no Brasil e em outros países, Muffato é considerado um embaixador de Cascavel e do Paraná no mundo. Melhor, é um cidadão do mundo. Uma pequena história exemplifica o raciocínio.
Nos anos 1990, Pedro e esposa Mayl estavam em Nova York com o casal Ricardo Di Loreto, hoje capelão da Stock Car Brasil. Enquanto as esposas faziam compras, Di Loreto e Muffato foram comer um churrasquinho na esquina da Quinta Avenida com a Broadway. E aconteceu algo engraçado. Quem conta é Di Loreto.
"O rapaz do churrasquinho, ao nos ouvir falar em português, se identificou como brasileiro, disse que era de São Paulo. Ora, respondi que eu também era de São Paulo. E que o meu amigo era do Parana. O rapaz falou que conhecia o Paraná, perguntando de qual cidade era o meu amigo. Pedro respondeu que era de Cascavel. Aí que foi engraçado. O churrasqueiro deu um largo sorriso e falou: "Mas se você é de Cascavel, então conhece o Pedro Muffato, ele é famoso e é meu amigo". Eu quase me afoguei com o refrigerante quando ouvi. O Pedro sorria. Deus, quando eu falei que o homem na frente dele era o próprio Pedro Muffato, ele não acreditou. O Pedro teve que mostrar os documentos. Foi muito engraçado".
É uma pequena história de como Pedro Muffato e seu nome transcende Cascavel, Paraná, Brasil e corre o mundo.

72- Margarete Terluk - Nissan

"Não adianta sentir vontade se não tiver coragem de colocar em prática. " Levo sempre comigo esta frase, e foi por meio desta vontade, seguida de coragem, que me entreguei ao mundo da atividade física. Meu pai sempre incentivou a mim e meus irmãos a jogarmos futebol,foi tanto incentivo que eu e minhas irmãs montamos um time de futsal, meu pai era o técnico e minha mãe goleira. Minha mãe sempre gostou de corridas e, por meio dela, comecei a participar de corridas de rua. Hoje, disputo algumas provas locais de corridas de rua e pratico o futsal. O Brasil é um país aberto para todos os tipos de esportes e abre espaço para novos talentos a cada dia. Recebi várias críticas por praticar o futsal, considerado por muitos um esporte masculino, mas usei apenas aquelas que me ajudavam a crescer. No início, tive muita vontade de conduzir a tocha olímpica pelas ruas que já corri muitas vezes, logo bateu muita coragem de fazer isso. Acredito que com toda essa vontade e coragem isso será possível.

73 - Michel Mandotti - Nissan

"Citius", "Altius" e "Fortius" esses são os dizeres do lema Olímpico; esses são as traduções do espírito desta competição e esses são os lemos que quero, cada dia mais, adotar na minha vida.
Eu não conseguir entender como alguém se sentia bem, se sentia feliz, conseguia sorrir depois de uma prova exaustiva - seja ela de qual modalidade for!. Era uma lógica distorcida e inadequada desperdiçar energia ao bel prazer.
Mas felizmente essa realidade se transformou. Esse fim de semana realizei a minha primeira prova: uma corrida de 8km! Ah, mas que importa a distância, o tempo ou as dores no dia seguinte. O sorriso no rosto assim que cruzei a linha de chegada superou todos esses obstáculos, sepultou de vez as convicções distorcidas sobre o esporte - e seus praticantes- e fez nascer uma nova paixão: correr!
E é por isso, para me desafiar a sair da zona de conforto e chegar cada vez mais rápido, mais alto e mais forte que eu me atrevo e mereço conduzir a tocha dos jogos Rio 16.

75 - Ariel Linhares De Oliveira - Coca-Cola

Fui selecionada porque entrei na promoção da Coca-cola, Isso é Ouro. Contei minha história de mulher que toca bateria. É algo um pouco difícil de se ver, mulheres tocando bateria, um instrumento que muitos consideram masculino. Conto que Isso é Ouro porque deixei de lado todas as criticas, as zoações, os preconceitos, não dei ouvidos a isso. Segui o meu objetivo, e graça a isso hoje sou formada em música, por não desistir do que eu queria desde os meus 13 anos, que era tocar bateria.

76 - Dartel De Lima - Coca-Cola

Ajudo no Controle Social da Saúde Pública e do Comitê de Ética em Pesquisa com seres Humanos - UNIOESTE. Estou feliz demais em participar do revezamento, mas se você me ajudar a acender a pira ficarei mais.

77 - Katehryne Graupner - Parceiro Rio 2016

79 - SOLANGE PERDONCINI - Parceiro Rio 2016

SEMPRE QUIS JOGAR VÔLEI. MAS COMO SOU BAIXINHA NÃO FUI EM FRENTE. HOJE MINHA FILHA JOGA NO TIME DA ESCOLA, É ALTA E JOGA MUITO BEM. ELA FICOU MUITO FELIZ DA MÃE ESTAR LEVANDO A TOCHA, AFINAL É O SONHO DE TODO ATLETA!! OBRIGADA TAM!!

80 - João Zacarquim Siqueira - Bradesco

João Ricardo Zacarquin Siqueira é meu colega de trabalho em um Cartório Criminal da Justiça Estadual do Paraná.
É um jovem idealista que discorda do posicionamento comum e entende que todos são iguais independente de títulos, cargos ou posses. Seu senso de justiça está acima da média das demais pessoas e luta para que o mundo seja menos desigual e injusto. Assume tarefas por vezes temerosas na realização de seu trabalho, só lhe importando aplicar a lei de forma justa e igualitária a quem quer que seja.
Com uma postura reta de caráter e compromisso com o serviço público a sociedade local tem hoje uma Justiça mais efetiva e presente.

81 - Raquel Tolotti - Bradesco

Raquel é minha amiga em Cascavel - PR.Desde pequena ja dava seu show nas quadras,mas ela queria ir além e sabia que se quisesse ser valorizada,ela deveria melhora mais,a cada dia.Ela sempre teve o sonho de jogar fora do Brasil para mostrar o que sabe fazer de melhor que é jogar futsal.
Raquel trabalhou firme,com muita força,foco, determinação e é claro com muita fé que seus objetivos seriam alcançados.Foi então que surgiu a grande e esperada oportunidade dela. Raquel realizou um teste de Italianos,que aconteceu na cidade mesmo e não por acaso,passou.Assim que passou,percebeu que o teste não seria seu desafio maior.
Raquel então pode jogar na Itália.Lá jogou anos,conquistou vitórias,teve suas derrotas, dificuldades com sua dupla cidadania,lesões,com a língua,mas todas superadas.
Hoje,voltou para o Brasil.Esta se formando em Ed. Física e é um exemplo de determinação, que tudo é possível se vc acreditar.Por isso EU ACREDITO e espero que ela ganhe essa chance,mais esse desafio em sua vida


82 - Eduarda Martins - Coca-Cola

Treino handebol, mas não profissionalmente. Adoro o esporte. Já pensei na emoção do revezamento várias vezes que eu já perdi a conta. Pelo simples fato de saber que eu fui pré-selecionada, já estou muito mais que feliz. Imagina se eu for mesmo selecionada... Estou contando cada minuto do dia para descobrir se fui selecionada ou não... Estou torcendo muito para que eu consiga e meus familiares e amigos também.


84 - Ademir Rodrigo Santos - Parceiro Rio 2016

Diguinho Ademir Rodrigo faz um ótimo trabalho na biblioteca do Instituto Federal, mas seu trabalho vai além de cuidar dos livros e do local. Ele também incentiva crianças e jovens a entrarem no grandioso mundo da leitura. Diguinho não é apenas um cara que trabalha na biblioteca, é também um cara de grande coração. 500 caracteres é muito pouco para descrever o tamanho de seus atos de incentivo e o cara tão impressionante que ele é. Nós do Instituto Federal temos sorte de tê-lo em nossa biblioteca. Me sinto muito feliz por ser indicado para carregar a Tocha Olímpica. Um sonho de criança, hoje pode se concretizar. Sempre apoiei e apoio o esporte. Acredito que o esporte, assim como a cultura, são formas de vencer as adversidades da Vida.
O esporte muda a vida das pessoas para melhor, em todos os sentidos.

85 - Jainy Klemann - Coca-Cola

Faço Ginastica ha sete anos e é um amor muito grande ,tive vários títulos desde estadual ate brasileiros com o conjunto de Toledo.Fui incentivada por minha madrinha que é técnica da seleção brasileira Anita Klemann.Meu nome é Jainy e eu gostaria muito de carregar a tocha olímpica em 2016.

86 - Raquel Wammes - Coca-Cola

Faço parte da banda da minha igreja e costumo tocar em asilos, parques, praças, entre outros lugares. Organizo e participo de eventos musicais visando promover a cultura do Brasil cada vez mais. Além de espalhar a alegria através da música, gosto de ajudar as pessoas como posso (seja através da doação de bens como roupas e brinquedos ou através de bons conselhos e ensinamentos. Cuidar de animais necessitados também é minha prioridade.

87 - Angélica Kvieczynski - Bradesco

A atleta Angélica Kvieczynski retomou aos treinos em Toledo, depois da sua participação no Campeonato Mundial de Ginástica, em Izmir, na Turquia. A competição foi a principal do ano e reuniu as melhores atletas do mundo. No retorno às atividades em Toledo, a ginasta disse que o episódio ocorrido em Izmir, que a deixou de fora da competição individual geral, por ter sido inscrita em apenas dois aparelhos, já está superado e agora o foco é a preparação para o Mundial de 2015 e as Olimpíadas de 16.
é um sonho desta menina participar das Olimpíadas e melhor ainda se for conduzir a tocha olímpica Rio 16.
Nosso município se orgulha desta cidadã dedicada!!!
Ela que é hexa campeã brasileira, bi campeã dos Jogos Sul Americanos e conquistou 6 medalhas em Jogos Pan Americanos!!!

88 - Daiane Gesteira - Bradesco

Daiane Cristina Gesteira, natural de Goioerê- Pr, reside atualmente em Cascavel-Pr, profissional na área de Educação Física, ex atleta de Karatê e Basquete.

Iniciou sua vida no esporte aos 8 anos de idade na modalidade de Karatê, participou de vários campeonatos, colecionando mais de 100 medalhas e vários títulos, sendo eles Campeã Sul Sudeste, Vice campeã Brasileira(2x), títulos de campeã Paranaense, Campeã e Vice campeã em Copas Municipais e Estaduais, somando um total de 10 anos de Karatê, durante esse período iniciou também na modalidade de Basquete na cidade de Goioerê-Pr durante vários anos, na qual também colheu bons frutos, colecionando títulos Escolares, Municipais e Estaduais, concluiu o ensino médio e deu inicio a Faculdade em Educação Física, na qual participou de vários Jogos Internos e Externos pela Universidade.

89 - Vera de Lima - Parceiro Rio 2016

Vera Venzke de Lima nasceu no dia 23/12/ 1927. Atualmente com 88 anos, corre há 19 anos, participa de competições há 6 anos. Em Junho de 2012 participou do Brasileiro de Master em Porto Alegre, onde foi campeã brasileira. Em Outubro de 2013 participou do mundial de Master em Porto Alegre, onde foi considerada campeã mundial dos 85 à 89 anos, nos 5.000,1.500 e 800 metros, com 3 medalhas de ouro. Vera é um exemplo a ser seguido, Vera merece carregar a Tocha Olímpica, Vera faz a diferença!! Apesar da idade, continuo tendo meus sonhos e metas a serem atingidas. A corrida para mim é uma maneira de cuidar da saúde e aproveitar a vida, com o que ela tem de melhor. Me sinto feliz quando as pessoas dizem que sou um exemplo, sinto que de certa forma, estou cuidando para que outras pessoas sintam que nunca é tarde para começar a viver de verdade.
Quero muito carregar a tocha olímpica, quero sentir que, efetivamente, faço a diferença!

90 - EZEQUIEL SCHLICHTING - Parceiro Rio 2016

Por ser funcionário destaque e trabalhar há 20 anos na ECT - Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, responsável pela logística destes jogos e patrocinadora oficial dos Jogos Olímpico RIO2016, na unidade de distribuição CEE-CASCAVEL, unidade nota 10,nº 1 do Paraná e nº 3 no Brasil, praticante de esportes , como MOUNTAIN BIKE com o grupo CAMBOTA e FUTEBOL, e estar sempre ligado em atividades esportivas na empresa.

91 - Paulo Costa - Nissan

Eu sou treinador da modalidade de atletismo , e trabalho com iniciação ao alto rendimento . Minha história sempre foi em 24 anos revelar talentos , dar oportunidades as crianças e jovens através do esporte se ser alguém na vida como profissional e cidadão . Minha ultima revelação foi Flavia Maria , 3ª colocada no Pan americano em 2015 e com índice para jogos Olímpicos do Rio , Basicamente trabalho com crianças carentes , que tem historias lindas em ser contadas para poder fazer dos seus sonhos no esporte uma realidade na vida . Essa é um pouco da minha história .

92 - Claudeir Pereira Da Silva - Nissan

Sou professor de educação física, formado em 1982. Desde então trabalho no município de Missal no oeste do Paraná. Quando cheguei no município nada existia de esportes. Montei uma equipe de handebol masculino, que em sua primeira partida oficial, perdeu de 44 a 2 nos Jogos Escolares do Paraná na cidade de Curitiba. O que parecia uma tragédia, serviu de incentivo para que no ano seguinte, esta modalidade esportiva tivesse grande crescimento no município e se tornasse por mais de 10 anos, referencia na região e no Estado, cedendo atletas para seleções paranaenses e brasileira da modalidade. Me atrevi a fazer quando tinha tudo contra, e quero me atrever agora a conduzir a tocha no maior evento esportivo da terra.

93 - Adriano Fiori - Parceiro Rio 2016

Profissional no esporte Badminton. Trabalha com a criançada sem discriminar a classe social de cada uma.
Acredita que o esporte ainda seja uma das alternativas de se incentivar as crianças a acreditarem no futuro. Por gostar muito de esportes e estar ligado diretamente com festivais e competições de diferentes modalidades na escola Horácio Ribeiro dos Reis no bairro Jardim União em Cascavel, Paraná. Foi em 2001 que ingressei na faculdade de educação física e tive contato realmente com o desenvolvimento e treinamento esportivo, no ano de 2005 tive o primeiro contato com o Badminton, esporte olímpico que me conquistou e desde então, promovo e trabalho para difundir o esporte em Cascavel e onde for preciso.

94 - Jean Zini - Parceiro Rio 2016

Além de ser um parceiro importante da empresa, Jean é um grade aficionado por esportes, do futebol ao vôlei, do tênis à natação. Sempre que pode, não somente os pratica

95 - Antonio Chaves - Parceiro Rio 2016

NO DIA 09/09/1995 CHEGOU DO INTERIOR DO PARANA, EM CURITIBA , DANDO INCIO NAS ATIVIDADES COMO CORRETOR DE AUTOMOVEIS NA AG. COMENDADOR ARAUJO CTBA, COM MUITA DETERMINAÇÃO E TRABALHO FOI GALGANDO NOVOS ESPAÇOS, HOJE COM VINTE ANOS DE ATUAÇÃO E 11 AGENCIAS E 25 FUNCIONARIOS SEGUE FIRME BUSCANDO CONTINUAMENTE SE APRIMORAR EM BUSCA DE NOVOS RESULTADOS E DEFENDENDO A BANDEIRA DA BRADESCO SEGUROS.

96 - Jhulia Sbardelotto - Parceiro Rio 2016

- Bicampeã Copa Paraná
- Campeã Rio Open de Taekwondo
- Tetracampeã Regional
- Vice-Campeã Campeonato brasileiro
- Campeã Jogos da Juventude
- Bicampeã Campeonato Brazil Open
- Campeã nos jogos escolares do Paraná
- 3 lugar Grand Slam (Campeonato seletivo para a seleção brasileira)
- Campeã Matinhos Open


97 - Alexandre de Lara - Parceiro Rio 2016

Atua como professor e tem projetos sociais da modalidade de Taekwondo na cidade de Cascavel. Também atua como atleta da equipe Juventus. Foi vice campeão Brasileiro universitário representando a Faculdade Assis Gurgacz e Tetra campeão dos Jogos Abertos do Paraná representando o Município de Cascavel. Natural de Cascavel-PR, sempre atuei como professor da modalidade de Taekwondo em projetos sociais para crianças e jovens da cidade de Cascavel, atuo também como atleta da equipe Juventus, representando a Faculdade Assis Gurgacz fui vice campeão Brasileiro Universitário, e tetra campeão dos Jogos Abertos do Paraná representando o Município de Cascavel.

98 - Fábio Pierobon - Parceiro Rio 2016

A minha trajetória na empresa iniciou em 1996 na cidade de Guarapuava-PR, onde consegui meu primeiro emprego trabalhando como Office Boy. Naquela época, a empresa era só de TV a Cabo, mas era a sensação da cidade. Durante esses quase 20 anos trabalhando no mesmo endereço, acompanhei as mudanças e evoluções da empresa e dos serviços oferecidos aos clientes. Passei por várias funções dentro da companhia, além do já citado, fui almoxarife, auxiliar administrativo, auxiliar técnico, técnico de rede interna, técnico de rede externa e monitor técnico sempre em Guarapuava, até que em Maio de 2014, surgiu a oportunidade de transferência para a cidade de Cascavel-PR para assumir a vaga de Coordenador Técnico, onde estou até o momento. Durante o período que estive em Guarapuava, pude concluir a graduação em Biologia, casei-me com a Jane, tivemos o Bernardo que já esta com quase 10 anos e iniciei a segunda graduação em Engenharia Elétrica a qual terminarei agora em 2016, ano também que teremos nosso segundo filho, o Arthur, que deverá chegar em Maio. A maior parte da minha vida foi dedicada a essa empresa que me proporcionou o crescimento profissional e pessoal, pela qual tenho muito respeito e me orgulho muito em fazer parte e que hoje é patrocinadora oficial do Jogos Olímpicos e vai me possibilitar participar de um momento único.

99 - Lucyelenn Zanchettin - Parceiro Rio 2016

Pratica Ginástica Ritmica a 6 anos, começando a se destacar em campeonatos regionais e campeonatos estaduais.Cada ano crescendo em sua carreira, até que chegou ser Bi - Campeã brasileira por equipe, Vice - Campeã brasileira representando o clube Tuiuti Esporte Clube e o município de Cascavel.E agora Campeã Sul - Americana representando o BRASIL perante a América do Sul; acompanhada pela sua técnica Ana Paula Scheffer ex ginasta da Seleção brasileira.

100 - Rubens Costa - Coca-Cola

Festa surpresa Da Vizinha(Regi) Programada a Mais de um Mês num grupo do WhatSap Com A Galera da Rua Muitas Danças Risos Fotos e Coca Pra Todos...

101 - Midrian Oliveira - Coca-Cola

Atualmente, não pratico esporte. Fazia dança. Na empresa, estava envolvida no projeto social "Comitê", focado para a comunidade. No último mês, não participei. Será maravilhoso carregar a tocha porque pelo valor que ela representa em nossos corações.

102 - Claudiomar Vieira - Nissan

Mestre de Taekwondo, atua como Técnico da Modalidade na cidade de Cascavel, atua também em projetos sociais, oferecendo a prática esportiva para crianças e adolescentes do município. Seria uma grande honra poder conduzir a tocha olímpica em minha cidade.

103 - Gilce Da Silva - Bradesco

Bom pra começar tenho que contar que nos conhecemos em um curso de socorrista. Desde quando a conheci sempre vi algo especial em minha esposa, sempre vi ela ajudando outras pessoas, ela é formada em Tec. de Segurança do Trabalho, em Tec. de Enfermagem e também concluiu o curso de socorrista. Como vocês podem observar, pelos cursos, que esta no sangue ajudar as pessoas. Carregar a tocha olímpica, seria algo incrível para ela. Uma oportunidade dessas sabe-se quando poderá acontecer novamente. Ela poderia representar varias pessoas que ajudam outras pessoas no dia a dia e não são lembradas. Pessoas que deixam família,amigos, finais de semana, noites e dias. Pessoas que podem fazer a diferença na vida de outras pessoas.

104 - Jorge Machado - Cities

O Atleta Jorge, nasceu prematuro, o que ocasionou a deficiência intelectual, ficou em coma 9 meses, teve tres paradas cardiacas mas sobreviveu e começou andar apenas aos quatro anos. Encontrou o Atletismo a razão da sua existência, através da escola, hoje é atleta do Paradesporto do Município de Cascavel, tem nove recordes brasileiros dos 100 a 400 mts, e foi campeão do open nacional e internacional e sagrou-se bi-campeão mundial e em La tacunda no Equador defendendo a seleção Brasileira consagrou-se campeão mundial e recordista em suas provas.

105 - Adriano Igerski - Coca-Cola

Entre milhares de momentos que são ouro no país das olimpíadas, o meu momento foi um dos escolhidos. O que é ouro pra mim é tocar viola caipira e espalhar música de raiz para minha sociedade, a música que faz parte da história do Brasil, juntos com meus amigos e minha familia.

106 - Kamila Cristina Silva- Nissan

Fui sempre apaixonada por atividades físicas. Minha família sempre me apoiou, principalmente de minha mãe. No início a situação financeira não era boa. Ia para os treinos a pé. Logo melhorou e consegui uma bicicleta para me locomover. Sou atleta de Basquete, represento a cidade de Cascavel em campeonatos. Sou conhecida por Ninja, devido ás jogadas inesperadas que faço. A paixão pelo Basquete me fez montar escolinhas para ensinar esse esporte para crianças. Porém, o retorno financeiro não é tao satisfatório. Hoje, sou policial militar, mas mesmo assim não deixei de praticar o basquete e pretendo, futuramente, voltar com as escolinhas. Mereço conduzir a tocha para ter oportunidade de mostrar para essas crianças que o esporte só traz benefícios e, que foi por meio do basquete, que consegui chegar onde estou, pois foi pelo basquete que me formei em educação física e pelo basquete que tive condições de estudar para o concurso público e ter bom desempenho, principalmente no teste físico.

107 - Carlos Silva - Bradesco

Garoto de 12 anos determinado em tudo o que faz. Além de ser um amante de todos os esportes, o Tênis é o seu esporte favorito. Sempre com ótimas notas no colégio tem como objetivo suceder o pai na administração da corretora de seguros.

108 - Roberto Maehler - Cities

Atleta do município de cascavel há 16 anos, que sempre sonhou em estar nos Jogos olímpicos, nascido em cascavel busca uma vaga para Rio 16. Dono de três medalhas em jogos pan americanos. Ouro no Rio 2007, Bronze em Guadalajara 2011 e prata em Toronto 2015. 37 vezes campeão brasileiro.apaixonado pelo Esporte. Acredito que o esporte transforma vidas assim como transformou a minha. Sonho em usar minha historia no esporte para transformar vidas dentro do esporte como inclusão social.

109 - Nicole Müller - Parceiro Rio 2016

Nasceu em Toledo (PR), em 1989. Começou a praticar ginástica rítmica aos 10 anos. Participou dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro e conquistou 3 medalhas de ouro. Foi aos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008.


17/06/2016 13h05

Paranhos x Pacheco

Compartilhe


As pesquisas realizadas até aqui apresentam dois pré-candidatos ao cargo de Prefeito de Cascavel, os deputados estaduais, Leonaldo Paranhos e Marcio Pacheco pontuando e encabeçando todas elas.

Nesta semana recebemos os dois no EPC, ao vivo, e podemos saber deles a opinião sobre alguns temas em curso de nossa cidade, acompanhe no vídeo.



19/04/2016 21h42

Poder antecipado - Por Jorge Guirado

Compartilhe


Brasília borbulha. Seis senadores protocolaram hoje (19) uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição). Eles querem uma nova eleição para presidente ainda em outubro deste ano.

A proposta dos senadores é evitar que o vice-presidente Michel Temer, assuma a cadeira da presidência, por não ter "legitimidade reconhecida" para assumir o comando do país. Pela proposta, os eleitos irão assumir por apenas dois anos, a partir de 1º de janeiro de 2017 e permaneceriam no cargo até o fim de 2018.

A PEC foi apresentada pelos senadores Walter Pinheiro (sem partido-BA), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Lídice da Mata (PSB-BA), Cristovam Buarque (PPS-DF), João Capiberibe (PSB-PB) e Paulo Paim (PT-RS), que receberam 29 assinaturas de apoio para que o processo possa tramitar.

Mas conversas dos bastidores dão conta que a PEC não irá muito longe no Senado Federal. A ideia deve ser derrubada e nos próximos dias uma nova frente deve surgir nos corredores da casa. A proposta, após análise mais aprofundada pode, quem sabe, ser substituída por uma mais consistente e por aí ser apoiada pela maioria dos senadores.


25/02/2016 11h03

Caso CATUAÍ - Por Jorge Guirado

Compartilhe


É bom lembrar que este último embargo feito pela ONG de São Bernardo do Campo surgiu depois que já tinha sido acertado na Justiça Federal de Cascavel, com participação do IAP, IBAMA, Prefeitura, Catuaí, um termo de ajustamento e conduta para liberar a obra.

Agora surge a denúncia de que a empresa GENERAL SHOPPING BRASIL proprietária/majoritária do Shopping JL esta por trás desta ONG.

Vale ressaltar que esta denúncia é feita por meio de uma investigação realizada a pedido do Shopping Catuaí.

O Shopping CATUAí contratou especialistas para investigarem a ONG.

Os investigadores documentaram o envolvimento da proprietária do Shopping Cascavel JL, de seus advogados que já fizeram outras ações iguais em negócios semelhantes que concorreriam com a GENERAL e anexaram agora ao processo.

Mas, é sempre bom lembrar que este embargo vem de muitos anos. Vem praticamente desde o lançamento do CATUAÍ e esta ONG entrou como a "cereja do bolo" apenas agora no final do processo quando já estava tudo ajustado judicialmente na esfera local.

O embargo inicial foi tramado e orquestrado por empresários daqui mesmo com a conivência de autoridades, inclusive com envolvimento familiar de ambos, também proprietários de Lojas lá no JL.

Depois recebeu o reforço de outro grupo que teve negado pelo CATUAÍ a possibilidade de explorar no novo Shopping uma loja âncora.
E por fim a ONG do ABC Paulista que agora é denunciada por estar a serviço da GENERAL SHOPPING DO BRASIL proprietária/majoritária atual do SHOPPING JL.

Destaque final :
Só a demora, a protelação da conclusão das obras do shopping Catuaí por si só já beneficia o SHOPPING JL, basta você andar pelos corredores de lá e observar novas e diferentes lojas daquelas que iniciaram. É que muita gente comprou franquias para instalar no CATUAÍ e tem um prazo para fazer isto pois começam a pagar os royalties desta franquia e precisam ativar as Lojas.

Muitas delas se obrigaram a ir para o JL embora tivessem comprado espaço para colocar suas lojas no CATUAÍ, perdem mas não perdem tudo e garantem as franquias se o outro de fato sair.

E assim caminha a cobra criada??.


11/09/2015 15h22

Saco sem fundos - por Jorge Guirado

Compartilhe


Iniciada no norte paranaense, em Santo Antônio da Platina, está espalhando pelo País a onda "cidadã" de cobrar das câmaras municipais a redução na quantidade de vereadores, bem como seus salários. Agora chega a Cascavel. Pra mim, a quantidade não chega a ser realmente o problema se considerarmos a questão de representatividade da população. Pode até ser positivo em casos de tentativa de corrupção, uma vez que é mais difícil "convencer" um grupo maior, aumentando as chances de salvar alguém que ainda preze pela honestidade e não se corrompa diante de ofertas e maracutaias.

O problema é em relação aos benefícios... O salário é alto comparado à média do valor pago no mercado de trabalho. Em Cascavel, por exemplo, cada vereador recebe pouco mais de R$ 9,5 mil, cifras que nem mesmo profissionais qualificados, com muita formação e capacitação, anos de carreira, portando bom currículo e recomendações, conseguem alcançar. Mérito ou não, se há preparo ou não, fato é que o valor oferecido acaba se tornando um atrativo para a corrida política, sendo que seria pertinente que todo esse empenho pela eleição fosse meramente pensando em prol do povo.

Seria até tolerável se esse fosse um valor líquido. Acontece que ainda tem outros benefícios como celular à custa da Casa, verba para assessores, diárias para viagens, alimentação...

Se ampliarmos isso para outras esferas, pesa no bolso o direito de termos representantes políticos. Vide a Assembleia Legislativa em Curitiba que banca para cada deputado estadual uma cota parlamentar de R$ 31.470,00 para gastos com combustíveis, passagens aéreas, hospedagens, material expediente, materiais de higiene, divulgação atividade parlamentar, copa e cozinha, informática, telefone e telex(que nem existe mais), serviços de energia, água e esgoto, alimentação, serviços gráficos, segurança, locação de imóvel para residência parlamentar. Chama a atenção que caso o parlamentar não gaste essa cota no mês, ele pode acumular para o mês seguinte. Soma-se tudo e multiplique por 54!!!

Na Câmara de Deputados em Brasília a condição é ainda "melhor"... O salário é de R$ 33.700,00, a cota parlamentar de R$ 38.500,00 para "custos extras", tem o auxílio moradia de R$ 4.253,00, e mais dois salários "bônus" - um no início e outro no fim do mandato - sob a justificativa de que o deputado precisa fazer as adequações físicas necessárias no gabinete. Parou por aí??? Não!!!!! Ainda tem a verba de gabinete de mais de R$ 90 mil para o pagamento dos assessores. E a fórmula é a mesma: soma tudo, mas agora multiplique por 513"

Para se ter uma ideia dos gastos deste "PODER" sua própria Mesa Diretora fez levantamento e concluiu que foram gastos até Julho deste ano, 51 milhões de reais de horas extras nas 51 sessões noturnas realizadas. Conclui-se também que apenas 500 funcionários seriam suficientes para estas sessões e não os 2.500 que estenderam o horário para ganhar as horas extras.

Opa, ainda tem o Senado Federal e, mais os cargos de nomeação de todos os Poderes, os tais cargos de "confiança"

Acho melhor parar de fazer contas para não endoidar. Infelizmente, parece não existir luz no final do túnel para este MONSTRO chamado custo Brasil. Infelizmente é um saco sem fundos.



05/09/2015 13h36

O MAL contra o Catuaí - por Jorge Guirado

Compartilhe


Qual deve ser a origem desta força tão estupenda que tem o poder de impedir uma obra do porte do shopping Catuaí aqui em Cascavel? Uma obra que sobreviveu às exigências e aos preciosismos do Ministério Público Federal que trabalhou firme com seus instrumentos legais para conseguir seu intento de barrar a construção, mas que por fim cedeu à realidade e junto com as outras partes envolvidas - Prefeitura, IAP, IBAMA e empresa - construiu um acordo mediado pela Justiça Federal.

Tudo em bom termo e dentro da legalidade visto o envolvimento de instituições da mais alta credibilidade como são o Ministério Público Federal e a própria Justiça Federal. Acordo aceito pela empresa para acelerar o funcionamento do empreendimento no intuito de diminuir seu prejuízo estando com uma obra parada há tanto tempo.

Boa parte da estrutura da construtora continua instalada no local da obra, mesmo depois da paralisação e da dispensa de seus colaboradores, que com o acordo entendeu que superaria as dificuldades e recuperaria o prejuízo. Pois bem, mesmo com acordo feito na Justiça Federal, eis que surge outra decisão de paralisar as obras que nem tiveram tempo de ser reiniciadas.

Tudo porque uma Desembargadora que está lá em Porto Alegre acolheu um pedido feito, em pouquíssimas linhas, por uma desconhecida ONG que está lá em São Caetano do Sul, no rincão do ABC Paulista, lugar sem a menor moral para falar sobre preservação ambiental visto a degradação de seus rios, a poluição do ar. Não são exemplos no quesito cuidar do meio ambiente, mas serviram de manobra por forças ocultas cascavelenses para embargar novamente a obra.

Esta ONG - que não atende sequer telefonemas e tem apenas um registro de endereço na internet, um site sem conteúdo - conseguiu convencer uma Desembargadora do Tribunal Regional Federal. E esta, por sua vez, desprezou totalmente o acordo feito pelas principais autoridades da cidade, especialistas que conhecem e convivem com a questão, e que juntos, pesaram os "contra" e os "a favor" e elaboraram um acordo para resolver o impasse.

Sinceramente, não sei por que a empresa ainda insiste no empreendimento aqui na cidade, afinal já gastou com materiais, com mão de obra, com dispensa de mão de obra, com depósito de 10 milhões de reais para garantir eventuais danos ao meio ambiente. Se eu fosse a BR MALLS, se os do BEM não agirem logo, pegava as trouxinhas e iria embora. Tem muita gente do MAL contra eles aqui.



27/08/2015 16h19

Caldeirão prestes a transbordar - por Jorge Guirado

Compartilhe


Meus caros, me lembro muito bem de campanha que um grande amigo, comandou por muitos anos em Cascavel.

A Campanha do VOTO ÚTIL. Era basicamente para votar e eleger gente daqui com o propósito de pelas necessidades daqui lutarem.

O líder da campanha dizia sempre que faltava para Cascavel representatividade e força política para conseguir o que a cidade precisa para dar melhor vida para quem aqui vive.

Pois bem, você que nos lê deve acompanhar aqui na CATVE que nos últimos 15 dias foram pelo menos três ou quatro tentativas de fuga do CADEIÃO de Cascavel.

Até quando este confinamento transbordante de presos será motivo de insônia, preocupação e medo das pessoas de bem que moram nos arredores desta máquina de produzir loucos, doentes e bandidos? Até quando haverá o risco para as famílias que ali moram e para os alunos que estudam bem pertinho no Colégio Wilson Joffre?

Pois é então, o que a dita representatividade Política e a Campanha do Voto Útil tem com esta situação? Tem e muito, hoje São cinco deputados estaduais, mais três federais, fora aqueles da região que também fizeram votos aqui, e, espero, aqui também têm interesses. Temos um chefe da Casa Civil com base eleitoral aqui; o delegado geral da Polícia Civil também é daqui; e ainda o Presidente da Faciap, outra dita liderança da cidade é o Prefeito Municipal alinhado de primeira hora do Governo do Estado.

Então senhores "LÍDERES" como as V.Excias explicariam ao líder da CAMPANHA DO VOTO ÚTIL, como os senhores explicariam ao saudoso ADÃO GASPAROVIC esta falta de mobilização política ou esta falta de força capaz de conseguir que o "Cadeião" mude de lugar? Não conseguiriam por certo pois o Seo ADÃO era muito criterioso.

Senhores algo tem de ser feito e urgente, antes que o cadeião vire caldeirão e derrame (porque fervendo já está)... Os senhores sabem que É uma tragédia anunciada! Então estão esperando o que? Que ela se realize?

Infelizmente parece que sim



25/08/2015 07h24

O mito paranaense da "Caixa do Pedágio" - por Jorge Guirado

Compartilhe


Acompanhando com atenção esta proposta de extensão do contrato do pedágio no Paraná concordo que a terceirização da manutenção das estradas possa ser o melhor caminho para nós, simples mortais que utilizamos a malha viária do Estado. Basta perceber que nas estradas que a manutenção está por conta do Governo, a situação está uma piada, e uma piada de muito mau gosto.

E quando digo Governo, não me refiro a este ou àquele, e sim no sentindo de administração pública. Seja de responsabilidade do governo estadual ou federal são estradas mal sinalizadas, esburacadas, tomadas por matagal, enfim, sem estrutura compatível com o tráfego. Algumas vias nem se pode chamar de estrada, é apenas um lugar por onde transitam veículos.

E não é mero preciosismo de quem deseja um serviço de primeiro mundo num país subdesenvolvido. Se considerarmos o montante que pagamos em impostos que deveriam ser revertidos para melhoria e preservação de malha viária, ter estradas nesta situação é um verdadeiro absurdo. É bom lembrar que um destes impostos é específico para este fim: o IPVA.

Por outro lado, os trechos de rodovia mantidos pelo pedágio aqui no Paraná são equivalentes a estradas de países desenvolvidos, muito bem estruturados. Alguns trechos, por conta de acordos que a maioria da população desconhece, são privilegiados. Já se encontram duplicados ou a caminho de duplicar, e muitos com terceiras pistas concluídas. O problema do pedágio no Paraná é o preço cobrado e a desobrigação das concessionárias de fazer obras.

Em termos comparativos, o Oeste parece ser o maior prejudicado, a ponto do líder cooperativista - presidente da Coopavel, Dilvo Grolli - começar uma campanha para reafirmar (e impor) as necessidades da região diante das demais. Estou com Dilvo!! Basta olhar nossa BR-277 que não recebe terceiras pistas e não é duplicada de Foz a Curitiba como previsto no contrato. Os trechos duplicados abrangem "nacos de estrada": entre Medianeira a Foz do Iguaçu - sendo que de Foz até Santa Terezinha já estava pronto antes do contrato -; em Cascavel, do trevo Guarujá até o entroncamento com o Contorno Oeste; e agora, mais recente, estão concluindo dois trechinhos: perto de Guarapuava e outro entre Ramilândia/Matelândia. Somando todos os trechos ainda é muito pouco pelo que custa.

Este contrato de 1997 na sua maior parte só arrecadou. De lá pra cá as únicas obras foram as praças de pedágio, manutenção e recape, e pouco mais de 70 quilômetros de duplicação (intensificadas somente nos últimos anos mediante muita reivindicação).

Em termos práticos, o nosso pedágio encarece demais o transporte da safra que vai ao Porto de Paranaguá. Muitas sacas das nossas principais produções ficam no caminho para pagar o pedágio, muito mais caro que os próprios custos operacionais. É muito dispendioso pelo que oferecem. É o dobro do preço da Via Dutra, uma das principais rodovias desta máquina de arrecadar e industrializar que é o Estado de São Paulo. A via Dutra que oferece excelentes condições de tráfego. Enfim, são quase 18 anos reclamando valores, aguentando falsas campanhas políticas como a do "baixa ou acaba", pílulas de engodo para a população.

Agora um grupo do Governo do Estado, amparados por um tal G7, trabalha para estender o contrato sob a desculpa que existe um passivo de R$ 2 bilhões para pagar as concessionárias, e precisam tirar esta conta na nova negociação deste contrato que vai até 2021. Ora, relatórios do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE) não demonstram isto. Ao contrário. Os dois relatórios, de formas distintas, mostram que deve haver um equilíbrio econômico-financeiro no contrato com as concessionárias obrigando-as a investir o que não investiram ao longo do tempo, e um deles sugere até que uma das hipóteses era o contrato já ter sido encerrado em 2014.

Entendo que uma mesa de negociações com todos os segmentos de nossa sociedade deva ser criada urgentemente para discutir o pedágio usando como base os relatórios dos dois tribunais de contas, antes que seja criado um novo ônus e uma nova dor de cabeça para a sociedade paranaense, especialmente a produtora. Se é bom estender o contrato por que não debater com a sociedade abrindo e mostrando todos os números, mas os oficiais não os maquiados como já constataram os próprios Tribunais. A hora é agora !!!!!



Jorge Guirado
A frente da Catve, Jorge está desde 2004, mas essa história começou bem antes. Em 1979, o apresentador tem suas primeiras experiências em televisão com a implantação da TV Tarobá, emissora na qual teve o cargo de diretor geral por 21 anos, lá idealizou em 1994 e realizou até 2003 o Dia da Bondade em Cascavel, Londrina, Foz do Iguaçu e por último em Toledo.

Na filial da Band, criou e colocou no ar vários programas. Apresentou os Programas, Melhor da Rodada e Placar de Opiniões. Sua carreira na Band também inclui a criação e implantação da TV Tarobá de Londrina inaugurada em 1996, a qual dirigiu por sete anos.
As narrações de jogos na afiliada da BAND passam pelos Campeonatos Gaúcho e Paranaense de Futebol, Copa Libertadores da América, Chave Ouro, Sul americano de Seleções de Futsal e Liga Futsal.
Em grandes coberturas da Band, Jorge participou da equipe de produção nas Copas do Mundo de 1986, 1990 e 1994, e ainda, nas Olimpíadas de Los Angeles e Atlanta.
Jorge foi diretor de imagens durante eventos como Stock Car, Fórmula Truck, Carnaval do Rio de Janeiro e da Bahia, e em três etapas brasileiras do Mundial de Motovelocidade, imagens estas destinadas a Dorna TV, que distribui o sinal das corridas para 180 países.
Com serviços para a Band, SBT, Globo e Espn, durante 20 anos foi diretor de imagens dos Campeonatos Brasileiro de Futebol, Copa dos Campeões, Copa do Brasil, Libertadores da América, Pré-olímpico de Futebol, Liga Mundial de Voleibol e Copa América de Futebol realizada uma no Paraguai e outra na Bolívia.

Dirigiu também as 3 etapas da Fórmula INDY realizadas no Rio de Janeiro com transmissões para ABC e ESPN INT dos EUA, Band e SBT e o Panamericano de Basquetebol em Montevidéu no Uruguai.
Durante cinco anos dirigiu imagens da Fórmula 3 Sul americana para Espn Internacional na Argentina , Uruguai e Brasil, as etapas brasileiras da World Series e da WTCC, entre outras categorias do automobilismo nacional.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13




COPYRIGHT CATVE.TV | 2011 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS MOBILE READY