29/11/2016 20h33

EPC: homenagem à Chapecoense

Compartilhe


Uma homenagem da Catve aos atletas da Chapecoense, comissão técnica, jornalistas e tripulação vítimas do acidente de avião na Colômbia.









25/11/2016 23h10

Trabalhista! E agora? - Estágio e os direitos trabalhistas

Compartilhe


Em mais uma edição do quadro "Trabalhista! E agora?", o juiz federal do trabalho Marlos Melek responde a mais uma dúvida sobre o mundo jurídico.

A dúvida é sobre a contratação de estagiários, se isso livra o empregador das obrigações trabalhistas.

O juiz explica que isso pode ser avaliado em casos judiciais e o estagiário ser reconhecido depois como empregado. "Caso você contrate alguém como estagiário, mas depois ele comprove que era subordinado, recebia salário, cumpria meta, ocupava o espaço de um empregado na sua empresa, ele pode sim ter o vínculo trabalhista reconhecido em juízo depois, mesmo que você tenha feito um contrato por escrito de estágio".

AUTOR

Marlos Augusto Melek é juiz federal do trabalho, pós-graduado em Administração de Empresas, formado em Aviação Civil na função de Comandante, é comendador pelos estados do Paraná, Mato Grosso, Mato Groso do Sul e Pará.



21/11/2016 21h27

Os escolhidos de Paranhos - por Jorge Guirado

Compartilhe


A poucos dias para tomar posse, a maior expectativa é em torno do time que montará o novo Prefeito de Cascavel para administrar o município. Alguns nomes começam a aparecer e serem especulados.

Leonaldo Paranhos assumirá com expectativa muito grande para resolver gargalos da cidade. Aliás, muitos deles não só de Cascavel, mas encontrados também na maioria das cidades brasileiras e com muitas dificuldades de serem tratados. O maior deles, sem dúvida é o da saúde.

Com sua experiência nos vários embates que teve como deputado estadual, participando de comissões, de investigações, interferindo e ajudando pessoas mais necessitadas a ter acesso ao péssimo serviço de nossa saúde (repito não só de Cascavel), forma-se aí uma expectativa de que poderá amenizar o problema.

Quando cobravam que não tinha experiência em administração, sempre fez questão de dizer: "Eu sei administrar pessoas, sei cuidar de gente". Vamos agora ver como vai montar o time. Será que vai usar na escalação qualidade técnica, raça, determinação ou QI?

Já deu uma dica no convite exatamente para a área mais esperada. Visto as inúmeras promessas durante a campanha mostrou isto já no interesse em ter um técnico comandando esta área. Fez contato e convidou o atual encarregado pelo Consamu, Rodrigo Nicácio, para ser o Secretario de Saúde.

O médico não aceitou por razões profissionais, compromissos vários que possui, no entanto já é um bom sinal convidar quem tem bom conceito na área. Aliás, Dr. Rodrigo disse que gostou da conversa e observou que o novo prefeito não fez promessas por fazer para a saúde durante a campanha, que na conversa gostou das ideias.

Outros de nossos problemas é a educação, onde o novo prefeito pretende cumprir o que está previsto no Plano Municipal de Educação. No texto, o secretário da pasta tem que ser preferencialmente alguém do quadro funcional da educação. No entanto, o sindicato da categoria já o liberou desta obrigação, mas só não abre mão que seja alguém que entenda de educação e valoriza o profissional o que poderia se encaixar perfeitamente com a real vontade de Leonaldo de colocar alguém extremamente técnico e qualificado vindo do serviço privado para gerir a pasta ou ainda auxiliar de forma efetiva o novo secretário. Precisa inovar melhorar a qualidade do ensino, do espaço, criar e ampliar CMEIs, vagas, etc, (Gelson pode ser o nome).

Na cultura, sempre tão criticada comenta-se sobre Luiz Ernesto Pereira, que sem dúvida fez o nome na cidade com suas ações, inovações e muitos eventos realizados. O Luiz Ernesto é o chato-bom: ele pede tanto que sempre acaba sendo atendido.

Porém é que ele tinha no seu time uma "pessoinha" chamada Angela Ceccato, de extrema capacidade pra fazer girar e acontecer a Secretaria de Cultura. Será que ela viria junto?

No Planejamento ou numa nova pasta criada especialmente pra ele é certo um bom nome.Conhece a máquina porque lá já esteve, conhece a cidade, tem relacionamento, conhecimento e o trânsito "entre as colunas" e já tem tratado tudo pela equipe de transição, que é Fernando Dillemburg.

Na comunicação não deve surgir nenhuma novidade: Ivan Zucchi é nome certo. Assim como João Alberto, Cletirio, Alcineu Gruber todos devem estar no time.

Especula-se Emilio Martini na Ação Social, no time também deve ter Miguel, pois se Léo não fez - e ele até que fez- o Miguel Farah.

Agora é esperar dia 05 de dezembro alguns nomes e depois da diplomação outros nomes por certo já serão divulgados.

Quisque potest, si possent, cur non ego?



18/11/2016 22h49

Trabalhista! E agora? - Os funcionários podem ser revistados na saída?

Compartilhe


No quadro "Trabalhista! E agora?" desta semana do programa EPC, o juiz federal do Trabalho Marlos Melek, sanou mais dúvidas a respeito da legislação trabalhista.

A dúvida é se a empresa pode revistar os funcionários no momento da saída do trabalho.

Segundo o juiz, a empresa não pode realizar esse tipo de prática, já que o contrato de trabalho é regido pelo princípio da boa fé. "O empregador, o patrão, ele tem o poder de direção, administração e controle sobre o trabalho do empregado. Mas quando ele revista, está exercendo um poder que ele não tem, que é o de polícia. Portanto, quem é revistado na saída pode processar a empresa e pedir dano moral", explica o juiz.

AUTOR

Marlos Augusto Melek é juiz federal do trabalho, pós-graduado em Administração de Empresas, formado em Aviação Civil na função de Comandante, é comendador pelos estados do Paraná, Mato Grosso, Mato Groso do Sul e Pará.



16/11/2016 19h04

EPC: Álvaro Dias fica sozinho na luta pelo fim do foro privilegiado

Compartilhe


O senador Alvaro Dias compareceu à CCJ e aguardou o início da sessão, quando seria votada a PEC que acaba com o foro privilegiado. Entretanto, a reunião foi cancelada pelo presidente e adiada para a próxima semana

Apesar disso ele avaliou como positiva a falta de quórum na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. Para Alvaro Dias, com o adiamento haverá mais tempo para mobilizar a sociedade contra esse tipo de privilégio que não deve ser mais aceito e que representa, na verdade, a existência de "uma casta". O senador afirmou que os cidadãos não querem apenas mudança na administração do país, mas exigem alterações na cultura política, nos métodos de ação e no sistema de governança,




12/11/2016 07h20

Trabalhista! E agora? Danos e multas podem ser descontados do salário?

Compartilhe


No quadro "Trabalhista! E agora?", o programa EPC, o juiz federal do Trabalho Marlos Melek, esclarece mais uma dúvida dos funcionários.

A pergunta é se o empregador pode descontar do salário danos ocasionados durante o trabalho, como por exemplo, multas de trânsito.

De acordo com o juiz, isso é possível desde que tenha sido previsto no contrato de trabalho.

Autor

Marlos Augusto Melek é juiz federal do trabalho, pós-graduado em Administração de Empresas, formado em Aviação Civil na função de Comandante, é comendador pelos estados do Paraná, Mato Grosso, Mato Groso do Sul e Pará.



09/11/2016 18h12

Cascavel 65 anos, homenagem da Catve

Compartilhe


Uma homenagem da Catve aos 65 anos de Cascavel, comemorado neste 14 de novembro.

















08/11/2016 10h43

Trabalhista! E agora? Faltar no trabalho para cuidar dos filhos

Compartilhe


Dando continuidade ao quadro "Trabalhista! E agora?" do programa EPC, o juiz federal do Trabalho Marlos Melek esclarece mais uma dúvida comum, principalmente entre os empregados.

Afinal, os trabalhadores podem faltar no trabalho para acompanhar o filho no médico?

Conforme o juiz, a lei mudou recentemente e possibilita que o trabalhador falte apenas uma vez ao ano para acompanhar o filho no médico, no entanto, a lei se aplica apenas se a criança tiver no máximo seis anos de idade.

Autor

Marlos Augusto Melek é juiz federal do trabalho, pós-graduado em Administração de Empresas, formado em Aviação Civil na função de Comandante, é comendador pelos estados do Paraná, Mato Grosso, Mato Groso do Sul e Pará.




01/11/2016 00h05

Trabalhista! E agora? - Folga remunerada

Compartilhe


O juiz federal do trabalho Marlos Melek esclarece mais uma dúvida sobre as regras trabalhistas no quadro "Trabalhista! E agora?", do programa EPC.

A dúvida desta semana é se o empregado pode ter um dia de folga para doar sangue.

O juiz esclarece que isso pode ser feito e o dia não pode ser descontado do salário do trabalhador, incluindo outras situações. "A CLT, de 1943, prevê uma série de situações em que o empregado pode faltar ao trabalho e não ter o dia descontado. Isso inclui a morte de um familiar próximo, a licença-gala, que é o casamento, o afastamento por doença, com a apresentação de atestado médico, entre outros", afirma Merlak.

Dúvidas sobre as leis trabalhistas podem ser enviadas para o epc@catve.com.br, que serão respondidas aqui no blog do Jorge Guirado e no programa EPC a cada semana.

Autor

Marlos Augusto Melek é juiz federal do trabalho, pós-graduado em Administração de Empresas, formado em Aviação Civil na função de Comandante, é comendador pelos estados do Paraná, Mato Grosso, Mato Groso do Sul e Pará.



25/10/2016 16h14

Trabalhista! E agora? - O contrato de trabalho

Pelo Juiz Federal do Trabalho, Marlos Augusto Melek

Compartilhe


O juiz federal do trabalho Marlos Melek esclarece mais uma dúvida sobre as regras trabalhistas no quadro "Trabalhista! E agora?".

Nesta semana, a dúvida da vez é de um empregador: além de assinar a carteira, é importante criar um contrato a parte com o empregado?

Segundo Marlos Melek, isso é fundamental. "É muito importante ter um contrato escrito além da anotação que você faz na carteira de trabalho do seu empregado. Isso vale tanto para o empregador de serviços, indústria ou de comércio, como até para o empregador domestico. Porque no contrato a parte, por mais simples que ele seja, vai reduzir a dúvida no futuro e os riscos da contratação". No livro, o juiz trabalhista trás um modelo simples de contrato.

"Lá tem tudo que precisa constar: remuneração, tarefas, se o empregado pode ser transferido, se pode descontar danos ou não causados pelo empregado", detalha.

Dúvidas sobre as leis trabalhistas podem ser enviadas para o epc@catve.com.br, que serão respondidas aqui no blog do Jorge Guirado e no programa EPC.

Autor

Marlos Augusto Melek é juiz federal do trabalho, pós-graduado em Administração de Empresas, formado em Aviação Civil na função de Comandante, é comendador pelos estados do Paraná, Mato Grosso, Mato Groso do Sul e Pará.



Jorge Guirado
A frente da Catve, Jorge está desde 2004, mas essa história começou bem antes. Em 1979, o apresentador tem suas primeiras experiências em televisão com a implantação da TV Tarobá, emissora na qual teve o cargo de diretor geral por 21 anos, lá idealizou em 1994 e realizou até 2003 o Dia da Bondade em Cascavel, Londrina, Foz do Iguaçu e por último em Toledo.

Na filial da Band, criou e colocou no ar vários programas. Apresentou os Programas, Melhor da Rodada e Placar de Opiniões. Sua carreira na Band também inclui a criação e implantação da TV Tarobá de Londrina inaugurada em 1996, a qual dirigiu por sete anos.
As narrações de jogos na afiliada da BAND passam pelos Campeonatos Gaúcho e Paranaense de Futebol, Copa Libertadores da América, Chave Ouro, Sul americano de Seleções de Futsal e Liga Futsal.
Em grandes coberturas da Band, Jorge participou da equipe de produção nas Copas do Mundo de 1986, 1990 e 1994, e ainda, nas Olimpíadas de Los Angeles e Atlanta.
Jorge foi diretor de imagens durante eventos como Stock Car, Fórmula Truck, Carnaval do Rio de Janeiro e da Bahia, e em três etapas brasileiras do Mundial de Motovelocidade, imagens estas destinadas a Dorna TV, que distribui o sinal das corridas para 180 países.
Com serviços para a Band, SBT, Globo e Espn, durante 20 anos foi diretor de imagens dos Campeonatos Brasileiro de Futebol, Copa dos Campeões, Copa do Brasil, Libertadores da América, Pré-olímpico de Futebol, Liga Mundial de Voleibol e Copa América de Futebol realizada uma no Paraguai e outra na Bolívia.

Dirigiu também as 3 etapas da Fórmula INDY realizadas no Rio de Janeiro com transmissões para ABC e ESPN INT dos EUA, Band e SBT e o Panamericano de Basquetebol em Montevidéu no Uruguai.
Durante cinco anos dirigiu imagens da Fórmula 3 Sul americana para Espn Internacional na Argentina , Uruguai e Brasil, as etapas brasileiras da World Series e da WTCC, entre outras categorias do automobilismo nacional.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14




COPYRIGHT CATVE.TV | 2011 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS MOBILE READY