26/12/2013 23h53

Lomas Arrenales

Compartilhe


23 de Dezembro

Após fazemos a montanha Andresito, fomos fazer mais uma, Lomas Arenalles com aproximadamente 3376m. Durante a subida a pouca mudança de altitude em relação a montanha anterior já foi o suficiente para termos que colocar mais roupas, a temperatura chegou a 10ºC e o vento diminuía ainda mais a sensação térmica. Fizemos um lanche e tomamos um chá no cume e em seguida nos preparamos para a próxima montanha.

Por DOUGLAS.


26/12/2013 23h50

3 mil metros

Compartilhe


Dia 23 de dezembro:

Início da aclimatação.

Todos ainda bastante cansados da viagem mas muito felizes por termos chego bem. A paisagem aqui compensa qualquer cansaço.

Saímos do Refúgio San Bernardo (2800m) às 12 horas. A subida começa leve e o desnível vai ficando maior conforme nos aproximamos do pé da Montanha. Seguimos contornando por um córrego de água estremamente gelada que desce do vale de Lomas Coloradas, direto do desgelo das motanhas acima.

Após percorrer pouco mais de 2 km em um desnível de quase 300 metros chegamos ao cume do Andresito ? 3090 metros de altitude.

Ainda hoje subiremos mais duas montanhas acima dos 3000m.

FIBRAAAP.

Por LAZZARI.


26/12/2013 23h43

Mendoza!

Compartilhe


Dia 22 de dezembro. Após percorrer aproximadamente 2200 Km chegamos a cidade de Mendoza.Mendoza é a capital da província que leva o mesmo nome e é também considerada como uma das capitais mundiais do vinho! contando com mais de 1400 vinícolas. Está situada em uma região semi desértica nos pés da cordilheira dos Andes. O clima nesta época é quente. A altitude aproximada é de 800 metros e a temperatura hoje é de 35 graus. Fizemos uma pausa para o almoço e as compras no mercado para os primeiros dias que passaremos no refúgio de Montanha. Após isso passeamos no parque San Martin! o maior e mais antigo parque da cidade. Agora seguimos para o refúgio San Bernardo na região de Vallecitos a 2800metros de altitude para pernoitar e iniciar nossa aclimatação.

Por Lazzari


26/12/2013 23h30

Chegada no Refúgio San Bernardo

Compartilhe


22 de Dezembro

Chegamos no refúgio San Bernardo por volta de 20h, cansados da viagem, porém felizes por termos chego.
Fomos recebidos por Marcos, que é o responsável pelo local. Pessoa muito acolhedora, um verdadeiro paizão.
Descarregamos todas as bagagens e nos alojamos em um dos quartos. O ambiente é simples mas aconchegante.
Banho, jantar e cama... passar 31h dentro de um carro não é tarefa fácil, acabamos dormindo até 10h da manha do outro dia.


26/12/2013 23h16

Expostos ao ar rarefeito

Compartilhe


Dia 21 de dezembro:

2800m de altitude: esse é o último ponto onde o carro chegará: o Refúgio San Bernardo.

É isso aí pessoal! Aqui ainda teremos estrutura e um pouco de conforto como banheiro, chuveiro quente, dormitório e cozinha. Uhuul!

O nosso plano é iniciar o trekking a partir desse refúgio subindo várias montanhas nos arredores para aclimatar e retornar para dormir. Na sequencia, deixaremos o refúgio e atingiremos pontos chaves para a aclimatação, montando outros 3 acampamentos: o primeiro em Piedra Grande a 3500m, o segundo em El Salto 4200m e o último em La Hoyada a 4550m, antes do ataque ao objetivo principal: o "Plata", a aproximadamente 6000m de altitude, o ponto mais alto desse conjunto de montanhas.

Dor de cabeça, náuseas, vômitos, fadiga, falta de apetite, insônia, entre outras complicações conhecidas como Mal Agudo da Montanha são o preço da má aclimatação, podendo evoluir para edemas (cerebral e/ou pulmonar) e até levar à morte...

Mas calma! Temos uma solução.. haha

A estratégia que escolhemos para a aclimatação, conhecida como "subir alto, dormir baixo" é lenta e consiste em subir até determinada altitude, descer e dormir em acampamento mais baixo, para em seguida subir ultrapassando a altitude máxima anterior, e descer para dormir em acampamento intermediário e assim sucessivamente. É considerada a estratégia mais lenta porém a mais segura para se adaptar a altitude, evitando o Mal da Montanha. Nessa fase inicial, deixaremos o foco principal da expedição, o cume, e pensaremos em estimular ao máximo a adaptação e é por esse motivo que vamos permanecer vários dias na montanha.

A Aclimatação é o processo de adaptação do organismo pela inalação de baixos níveis de oxigênio. É um processo lento e chato, porém necessário para escalar em alta montanha devido ao conjunto de alterações fisiológicas que o corpo passa diante do acréscimo da altitude e a exposição ao ar rarefeito. A pressão atmosférica em grandes altitudes é muito menor que a nível do mar, então a quantidade de oxigênio por volume de ar respirado também é menor, já que as partículas de oxigênio estão mais "espalhadas" devido a baixa pressão.

Para se ter uma idéia, a partir dos 2000m há uma diminuição de cerca de 1% da capacidade cardiorespiratória para cada 100m de ascensão. Isso significa que no cume do Plata teremos uma capacidade aeróbica quase 40% MENOR do que temos aqui em Cascavel, onde a altitude aproximada é de 800m. Por isso a preparação física, especialmente a cardiorrespiratória, é tão importante para esse tipo de escalada.

Que Deus nos acompanhe.

FIBRAAAP!

Por LAZZARI.


21/12/2013 09h11

RUMO A MONTANHA

Compartilhe


Estamos na estrada!

Enfim a nossa ansciedade agora diminui... a epera da partida é sempre torturante.

Que Deus nos acompanhe.

FIBRAAAP.

Por LAZZARI.


20/12/2013 14h44

De Malas Prontas

Compartilhe


Se arrumar as malas para ir a praia já é difícil, imagine arrumar para alta montanha. São muitos os equipamentos: quatro tipos de calça, várias meias, quatro camadas de blusa, três camadas de luvas, touca, segunda pele, bota para montanha, bastão de caminhada, óculos para neve, saco de dormir, isolante térmico, fogareiro, jogo de panelas, gás, bolsa de hidratação, remédios, GPS...
E ainda tem as roupas para os dias em que ficaremos na cidade. Mas o mais difícil é fazer isso tudo caber em duas mochilas. Aí começa o quebra-cabeça, aperta de um lado, espreme do outro, até que tudo caiba dentro delas. O resultado disso você acompanha no próximo post.


20/12/2013 11h46

Previsão do Tempo

Compartilhe


A previsão do tempo para a região do Cordón del Plata está muito instável, ventos de mais de 60km/h estão previstos para os primeiros dias em que estaremos na montanha.
Esperamos que o tempo melhore.

Por Douglas.

http://www.mountain-forecast.com/peaks/Plata/forecasts/6315


19/12/2013 12h53

De carro para a Argentina

Compartilhe


Caminhonete revisada e equipada!

Seguro Carta-verde, cambão, dois triângulos de sinalização, lanternas sempre acesas e kit de primeiros socorros são alguns dos itens obrigatórios (além dos obrigatórios aqui no Brasil) para quem quer viajar de carro pela Argentina.

Serão 2.200 km de estrada até Mendoza e nossa saída de Cascavel está marcada para sábado (21) às 6 horas da manhã em frente a FAG.

A rota segue por Puerto Iguaçu, onde daremos entrada no país hermano . Passa por Santa Fé, quase metade do nosso caminho, e a previsão para chegar ao destino é de aproximadamente 33 horas.

Sim!! Conduziremos direto, sem paradas para pernoite. Optamos por parar apenas para alimentação, banheiro e abastecimento.

Em breve mais informações... acompanhe!


FIBRAAAP!

Por LAZZARI.


17/12/2013 18h53

CINCO DIAS PARA O INICIO DA EXPEDIÇÃO

Compartilhe


No último domingo antes da expedição Cordón Del Plata CATVE.TVE a Carol e eu realizamos mais um treino específico para a montanha.

Junto com o pessoal do Cascavel Trekers, percorremos um percurso de 8km carregados com nossas mochilas cargueiras pesando em torno de 20kg cada. Conseguimos fazer os últimos ajustes nas mochilas e percebemos que os treinamentos de corrida e musculação ao longo do ano serviram como preparação para terminar o trekking sem dor muscular ou articular.

Os próximos dias serão de descanso e dedicados a arrumar as malas.

Em breve, mais notícias...

Bons ventos!?! Por Douglas Zubéldia


Extreme Sports

Douglas Zubéldia

Douglas Zubéldia, 30 anos, casado. Formado em Educação Física pela Faculdade Assis Gurgacz (FAG) e com especialização em Avaliação Física e Prescrição de Exercícios para Populações Especiais. Trabalha como Personal Trainer no Studio Health.

Apaixonado por esportes outdoor, é aficionado por escalada esportiva e também praticante de montanhismo. Escalador desde 2007, encontrou nessa prática uma forma de estar em contato direto com a natureza e fugir da rotina do mundo moderno.

Acredita que qualquer um que goste de estar no meio da natureza pode participar do universo do montanhismo, basta procurar a orientação correta. Incentivador do esporte está sempre disposto a ensinar aqueles que têm interesse em começar.



Roberto Lazzari Junior

Roberto Lazzari Junior é Educador Físico especializado em Treinamento Desportivo e Personalizado pela Faculdade Assis Gurgacz. Proprietário da academia Equilíbrio Vertical, trabalha como Instrutor de Pilates e Escalada.

Montanhista por paixão, tem como foco as escaladas tradicionais. Já participou de várias expedições pelo Brasil, Canadá, Patagônia, Cordilheira dos Andes e está sempre em busca de novos desafios.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26




COPYRIGHT CATVE.TV | 2011 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS MOBILE READY